A DECLARAÇÃO UNIVERSAL SOBRE ARQUIVOS, SUA ARQUIVÍSTICA SOCIALIZANTE E A QUALIDADE DE VIDA

Autores

  • Jackson Guterres dos Santos Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

Uma reflexão sobre a Declaração Universal sobre os Arquivos (DUA), sua colaboração na difusão do caráter singular e fundamental dos arquivos à opinião pública, do livre acesso e do profissional arquivista na preservação do patrimônio documental. A DUA e sua contribuição à compreensão da consciência social de uma arquivística mais socializante, solidária e de que a preservação documental precisa ser contemplada como uma responsabilidade coletiva de toda a sociedade: governança, gestores, público, e não só dos arquivistas. A premência de compreender que preservar os registros das atividades humanas, do presente, servirá de base de conhecimento para todas de decisões futuras, na preservação da memória e impactará na qualidade de vida dos cidadãos.

 

Biografia do Autor

Jackson Guterres dos Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Bacharel em Arquivologia pela Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação/UFRGS. Idealista da Arquivista Social, um novo paradigma da Arquivologia como vetor da interpretação da sociedade, conforme postulado por Terry Cook. E-mail: jacksonguterres@gmail.com.

Referências

ASSOCIAÇÃO DOS ARQUIVISTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Código de Ética do Arquivista. Disponível em: < http://www.aargs.com.br/index.php/a-profissao/codigo-de-etica >. Acesso em: 6 jul. 2013.

ASSOCIAÇÃO DOS ARQUIVISTAS BRASILEIROS. Princípios Éticos do Arquivista. Disponível em: <http://www.aab.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=69&Itemid=65 >. Acesso em: 06 jul. 2013.

BRASIL. Casa Civil. Lei nº 12.527/2011. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm>. Acesso em: 23 jun. 2013.

FONSECA, Maria Odila. Arquivologia e Ciência da Informação. Rio de Janeiro: FGV, 2007.

FUGUERAS, Ramon Alberch. Los Archivos, entre la memoria histórica y la sociedad del conocimiento. Barcelona: Editorial U, 2003.

_______. Ampliación del Uso Social de los Archivos. Estrategias y perspectivas. 2006. Disponível em:

<http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/Media/publicacoes/ibericas/ampliacin_del_uso_social_de_los_archivos.pdf>. Acesso em: 14 jul. 2013.

INTERNATIONAL COUNCIL OF ARCHIVES (ICA). Declaração Universal sobre os Arquivos. 2009. Disponível em: < www.ica.org/download.php?id=1484 > . Acesso em: 3 jul. 2013.

ARCHIVES WITHOUT BORGES INTERNATIONAL CONGRESS (awb). Haia, 2010. Disponível em: <http://www.archiveswithoutborders.org/?pid=185>. Acesso em: 25 abr. 2013.

INTERNATIONAL CONFERENCE OF ROUND TABLE ON ARCHIVES – CITRA. 42. 2010. Challenges to Managing Records and Archives in the Digital Age. Disponível em: <http://www.citra2010oslo.no/ > . Acesso em: 6 jul. 2013.

JIMERSON, Randall C. Archives Power: memory, accountability and social justice. Society of American Archivists, SAA, 2009.

LÉVY, Pierre; LEMOS, André. O futuro da Internet: em direção a uma ciberdemocracia. São Paulo: Paulus, 2010.

LUZ, Charley. Arquivologia 2.0: a informação digital humana. Florianópolis: Bookess, 2010.

Downloads

Como Citar

SANTOS, J. G. dos. A DECLARAÇÃO UNIVERSAL SOBRE ARQUIVOS, SUA ARQUIVÍSTICA SOCIALIZANTE E A QUALIDADE DE VIDA. Archeion Online, [S. l.], 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/archeion/article/view/17137. Acesso em: 8 maio. 2021.

Edição

Seção

Artigos de Revisão