A MIGRAÇÃO DE DOCUMENTOS FÍSICOS PARA O AMBIENTE DIGITAL NO ÂMBITO JURÍDICO

Autores

  • Mayara Silva do Nascimento Universidade Federal da Paraíba
  • Marckson Roberto Ferreira de Sousa Universidade Federal da Paraíba

Palavras-chave:

Gerenciamento Eletrônico de Documentos

Resumo

Analisa a implantação do Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED) em uma instituição no âmbito jurídico, relativo ao escritório de advocacia Josias Gomes dos Santos Neto Advogados Associados. Foram considerados os conceitos que deram embasamento a implantação de um modelo de gerenciamento que viesse transformar as informações processadas no escritório em suporte tradicional para informações digitais, acessíveis em toda a empresa. Para a implantação foram aferidos os modelos e técnicas voltados à temática arquivista e gerenciamento eletrônico de documentos. A metodologia consistiu em uma investigação bibliográfica, além de pesquisa aplicada, mapeando os processos existentes na implantação, além da aplicação de conceitos de arquivamento usados no processo. No diagnóstico da empresa foram avaliados o arquivo, a implantação de uma política de gerenciamento e a eficácia do modelo, analisando a sua viabilidade diante do empreendimento.

Biografia do Autor

Mayara Silva do Nascimento, Universidade Federal da Paraíba

Graduanda em arquivologia pela Universidade Federal da Paraíba. E-mail: mayara.nascimento@jadv.com.br

Marckson Roberto Ferreira de Sousa, Universidade Federal da Paraíba

Doutor em Engenharia Elétrica na área de Processamento da Informação. Professor do Departamento em Ciência da Informação da  Universidade Federal da Paraíba. E-mail: marckson.dci.ufpb@gmail.com

Referências

ARAÚJO, Viviane Souza de. A Validade Jurídica dos Documentos Eletrônicos como Meio de Prova no Processo Civil. Rio de Janeiro: Forense, 2007.

CASTRO, Aldemario Araújo; ALLEMAND, Luiz Cláudio. TRANSIÇÃO SEGURA DO PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO É POSSÍVEL? Portal OAB, 2015. Disponivel em: <http://www.oabdf.org.br/noticias/transicao-segura-do-processo-judicial-eletronico-e-possivel/>. Acesso em: 27 nov. 2015.

ARELLANO, Miguel Angel. Preservação de documentos digitais. Ci. Inf., Brasília, v. 33, n. 2, p. 15-27, maio/ago. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v33n2/ a02v33n2.pdf>. Acesso em: 27 nov. 2015.

BRASIL. Lei nº 6.546, de 4 de julho de 1978. Dispõe sobre a regulamentação das profissões de Arquivista e de Técnico de Arquivo, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1970-1979/L6546.htm>. Acesso em: 27 nov. 2015.

BRASIL. Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8159.htm>. Acesso em 27 nov. 2015.

CNJ. Conselho Nacional de Justiça. Processo Judicial Eletrônico (PJe). 2015. Disponível em: <http://www.cnj.jus.br/tecnologia-da-informacao/processo-judicial-eletronico-pje>. Acesso em: 17 dez. 2015.

CRUZ, Emília Barroso. Memória governamental e utilização de documentos eletrônicos pela administração pública no Brasil: o caso da Secretaria de Estado da Fazenda de Minas Gerais. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, 2. ed. 2013. Disponível em: <http://www.eci.ufmg.br/pcionline/viewissue.php?ip=23>. Acesso em: 22 nov. 2015.

MIRANDA, Ana Cláudia Carvalho de; D`AMORE, Ticiano Maciel; BENTES PINTO, Virginia. Gestão documental da informação jurídica. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 18, n. 3, p.96-110, jul./set. 2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1710/1195>. Acesso em: 27 nov. 2015.

MORENO, Nádina Aparecida. Gestão documental ou gestão de documentos: trajetória histórica. In: BARTALO, Linete; MORENO, Nádina Aparecida. (Org.). Gestão em Arquivologia: Abordagens múltiplas. Londrina: EDUAL, 2008. p. 73-88.

RONDINELLI, Rosely Curi. Gerenciamento arquivistico de documentos eletrônicos: uma abordagem teórica da diplomática arquivistica contemporânea. 3. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

ROVER, Tadeu. Controle de processos: conheça os softwares jurídicos mais usados por escritórios e empresas. Boletim de notícias conjur. 2015. Disponível em: <http://www.conjur.com.br/2015-jun-24/conheca-softwares-juridicos-usados-advogados#author>. Acesso em: 27 nov. 2015.

SMARTER, Run. Soluções de Gestão Documental Laserfiche. 2008. Disponível em : <http://www2.laserfiche.com/docs/brochures_guides/ laserfiche_8_portuguese.pdf>. Acesso em: 27 nov. 2015.

SANTOS, Vanderlei Batista dos; INNARELLI, Humberto Celeste; SOUZA, Renato Tarciso Barbosa de. (Org.). Arquivistica temas contemporâneos. 3. ed. Brasília: Senac, 2012.

SILVA, Danielle Pereira da et al. GED-Gerenciamento Eletrônico de Documentos – A tecnologia que está mudando o mundo. 2003. Projeto final de curso – FAI – Centro de Ensino Superior em Gestão, Tecnologia e Educação, Ciência da Computação, Santa Rita do Sapucaí, Minas Gerais.

SOUSA, Rosilene Paiva Marinho de. Memória exercitada: o direito de acesso a informação no âmbito dos arquivos permanentes. 2012. 114 p. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2012. Disponível em: <http://rei.biblioteca.ufpb.br/jspui/bitstream/ 123456789/158/1/RPMS20022013.pdf>. Acesso em: 17 dez. 2015.

TARAPANOFF, Kira (Org.). Inteligência, informação e conhecimento. Brasília: Ibict, UNESCO, 2006.

Downloads

Publicado

2016-01-31

Como Citar

NASCIMENTO, M. S. do; SOUSA, M. R. F. de. A MIGRAÇÃO DE DOCUMENTOS FÍSICOS PARA O AMBIENTE DIGITAL NO ÂMBITO JURÍDICO. Archeion Online, [S. l.], v. 3, n. 2, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/archeion/article/view/27549. Acesso em: 6 maio. 2021.

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa