A Gestão por Competências como Ferramenta para Contenção da Rotatividade de Estagiários em Empresas de Pesquisa.

Autores

  • Herickson Akihito Sudo Lutif AVM W-Pós (Faculdade Unyleya)

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2318-6186.2018v6n1.34552

Palavras-chave:

Estagiário. Perfil. Rotatividade. Treinamento.

Resumo

O objetivo deste trabalho é elaborar propostas de melhorias na contratação de estagiários nas empresas de pesquisa com o fim de evitar o aumento na taxa de rotatividade. Estudou-se a relação do analfabetismo funcional com as taxas de rotatividade de estagiários. Foram demonstradas considerações importantes que podem dar excelentes resultados tanto na contenção da taxa de rotatividade em empresas de pesquisa quanto na qualidade de formação de estágio, principalmente no que tange ao Programa de Treinamento Continuado. Propõe-se aqui um questionário para que no Processo Seletivo de estagiários criem-se melhores condições de conhecer os candidatos a estágio para efeito de uma proposta de treinamento contínuo e levantamento de competências dos candidatos a estágio. Verificou-se que poderiam ser implementadas a compatibilização do perfil do estagiário com o perfil da empresa.

Biografia do Autor

Herickson Akihito Sudo Lutif, AVM W-Pós (Faculdade Unyleya)

Assistente em Administração da Universidade Federal de São Paulo. Ex-Analista da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária do Centro de Pesquisa Agroflorestal do Acre na área de revisão e programação de textos técnico-científicos. Ex-Professor da Escola Preparatória de Cadetes do Exército e Oficial Técnico Temporário (Magistério) - R/2. Possui extensa experiência e dedicação comprovada em ensino de línguas estrangeiras e portuguesa em escolas públicas e particulares. Pesquisador dedicado ao estudo da evolução das línguas em processo de evolução permanente. Formado em Letras (Português/Inglês) desde 2003 na Universidade Estadual do Ceará com Especialização em 2014 no MBA Executivo em Gestão de Pessoas da AVM W-Pós. Possui complementação de estudos interrompidos em nível de Doutorado Filosófico (PhD) em Humanidades na Universidad Carlos III de Madrid na Espanha (2005-2007) com atuação no desenvolvimento de pequenos estudos que dão auxílio na formação básica do corpo lexicográfico da língua espanhola. Suas metas são: dominar técnicas de Administração, poder continuar os estudos sobre a formação das línguas e ser eficaz no trabalho atual.

Referências

ALMEIDA, Walnice. Captação e seleção de talentos: repensando a teoria e a prática. São Paulo: Atlas, 2004.

BRANDÃO, Hugo Pena. Gestão baseada nas competências. Gestão baseada nas competências: um estudo sobre competências profissionais na indústria bancária. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade de Brasília, 1999.

BRANDÃO, Hugo Pena; GUIMARÃES, Tomás de Aquino. Gestão de competências e gestão de desempenho: tecnologias distintas ou instrumentos de um mesmo constructo. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 41, n.1, p. 8-15, jan./mar. 2001.

BRASIL. Lei n. 11.788 de 25 de setembro de 2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes; altera a redação do art. 428 da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, e a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996; revoga as Leis nos 6.494, de 7 de dezembro de 1977, e 8.859, de 23 de março de 1994, o parágrafo único do art. 82 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e o art. 6o da Medida Provisória no 2.164-41, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências.Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11788.htm>. Acesso em:03 abr. 2014.

BRUNO-FARIA, Maria F.; BRANDÃO, Hugo Pena. Gestão de competências: identificação de competências relevantes a profissionais da área de T&D de uma organização pública do DF. Revista de Administração Contemporânea, v. 7, n. 3, p. 35-56, 2003.

CARBONE, Pedro Paulo et al. Gestão por competências e gestão do conhecimento. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

CHAGAS, Anivaldo Tadeu Roston. O questionário na pesquisa científica. Disponível em:<http://www.fecap.br/adm_online/art11/anival.htm>. Acesso: em 18 abr. 2014.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de Pessoas. 2 ed. São Paulo: Campus, 2004.

_____. Gestão de Pessoas: e o novo papel dos recursos humanos nas organizações. 2 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

DUTRA, Joel Souza. Administração de carreira: uma proposta para repensar a gestão de pessoas. São Paulo: Atlas, 1996.

_____. Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas, 2002.

_____. Gestão por competências. 2 ed. São Paulo: Gente, 2001.

GUIMARÃES, T. A. BRUNO-FARIA, M. F.; BRANDÃO, H. P. Aspectos metodológicos do diagnóstico de competências em organização. In: BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G.; MOURÃO, L. (org.). Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed, 2006. Cap. 11, p. 216 – 229.

INAF Brasil 2011. Indicador de alfabetismo funcional. Principais resultados. Relatório. Instituto Paulo Montenegro; Ação Educativa; IBOPE Inteligência, São Paulo, 2012.

INAF – Indicador de Alfabetismo Funcional, Edição Especial de Jovens Metropolitanos, Ação Educativa, 2009.

JORGE, José Moacir. Remuneração estratégica: como desenvolver atitudes empreendedoras por meio da remuneração. São Paulo: LTr, 2007.

KAPLAN, S R. NORTON P. D. A estratégia em ação: balancedscorecard.4 ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997, p.344.

Le Boterf, G. ConstruirelaCompetenceCollective de Lémterprise. Gestion, vol. 22, nº 3, Autonmne, 1997.

_____. Competénceet navigation professionnelle.Paris: Éditionsd’Organisation, 1999.

Lei, D., Hitt, M. A. and Bettis, R. ‘Dynamic core competences through metalearning

and strategic context’ Journal of Management, 22: 549-69, 1996.

RABAGLIO, Maria Odete. Seleção por competências. 2 ed. São Paulo: Educator, 2001.

Cursos para estagiários: IEL-RR usa a educação a distância e oferece programas gratuitos de nível médio, técnico e superior.SENAI HOJE: Divulgação de notícias relevantes sobre Educação, inovação, tecnologia, profissão, mercado de trabalho e temas afins. Disponível em: <http://senaihoje.blogspot.com.br/2012/02/cursos-para-estagiarios-iel-rr-usa.html>Publicado em: 09/02/2012. Acesso em: 03 maio 2014.

SOUZA, Maria Zélia de Almeida. Cargos, carreiras e remuneração/ Maria Zélia de Almeida Souza, Francisco Rage Bittencourt, João Lins Pereira Filho, Marcelo Macêdo Bispo. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

SPAROW, P.; BOGNANNO, M. Competency requirement forecasting: issues for international selection and assessment. In: Managing Learning.Edited by Christopher Mabey& Paul Iles. London: Routledge, 1994.

Downloads

Publicado

2018-07-01

Como Citar

SUDO LUTIF, H. A. A Gestão por Competências como Ferramenta para Contenção da Rotatividade de Estagiários em Empresas de Pesquisa. Archeion Online, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 48–66, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.2318-6186.2018v6n1.34552. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/archeion/article/view/34552. Acesso em: 17 maio. 2021.

Edição

Seção

Artigos de Revisão