A PESQUISA ETNOGRÁFICA NO ARQUIVO PESSOAL DE NELSON COELHO DE SENNA

Autores

  • Maristela Costa Martiniano Universidade Federal de Minas Gerais
  • Rubens Alves Silva Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2318-6186.2017v5n1.35863

Palavras-chave:

Arquivo pessoal. Etnografia. Africanismo.

Resumo

A pesquisa etnográfica em arquivos documentais vem se tornando uma prática cada vez mais utilizada para geração de questionamentos sociais que amplificam o escopo de estudos em torno da temática arquivo- sociedade. Neste estudo, o objetivo é apresentar o trabalho etnográfico nas pesquisas desenvolvidas no arquivo pessoal de Nelson Coelho de Senna, parte integrante do acervo do Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte, inspirando a abordagem qualitativa da pesquisa. Inclui-se neste trabalho a entrevista, descrições e análise de linguagem. A etnografia nesse sentido estabelece a ligação entre o produtor do arquivo e o momento social que o levou a pesquisar o tema africanismo. A coleta de dados foi realizada nas instituições onde Nelson de Senna teve papel relevante e no Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte. Como resultado foram obtidos uma breve biografia do produtor, a história de aquisição de seu arquivo pessoal, apoiada por entrevistas e a discussão sobre ao africanismo na obra do autor. 

Biografia do Autor

Maristela Costa Martiniano, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestranda no Programa de Pós Graduação da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais Graduação em Arquivologia pela Universidade Fedral de Minas Gerais -PPGCI/UFMG -Bolsista CAPES.

 

Rubens Alves Silva, Universidade Federal de Minas Gerais

Pós Doutorado júnior em Antropologia(Cnpq-USP), Doutorado em Antropologia(USP), Mestrado em Sociologia (UFMG) graduação em Ciências Sociais (UFMG) Professor adjunto da Escola de Ciencia da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais

Referências

AGROSINO, Michael. Etnografia e observação participante. Tradução José Fonseca; consultoria, supervisão e revisão desta edição Bernardo Lewgoy. Porto Alegre: Artmed, 2009.

ARQUIVO NACIONAL. Dicionário Brasileiro de Terminologia Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2004.

ARQUIVO PÚBLICO DA CIDADE DE BELO HORIZONTE (MG). Inventário do arquivo pessoal de Nelson Coelho de Senna (1876-1952). Belo Horizonte: APCBH, 2000.

BELLOTTO, Heloisa Liberalli. Arquivos permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

BRASIL. Decreto nº 4.073, de 3 de janeiro de 2002. Regulamenta a Lei 8.159, de 8 de janeiro de 1991, que dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados.

_______. Lei nº 8.159, de 08 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 09 jan. 1991.

________. Resolução nº 17, de julho de 2003. Dispõe sobre os procedimentos relativos à declaração de interesse público social de arquivos privados de pessoas físicas ou jurídicas que contenham documentos relevantes para a história, a cultura e o desenvolvimento nacional.

COOK, T. Arquivos pessoais e arquivos institucionais: para um entendimento arquivístico comum da formação da memória em um mundo pós-moderno. Revista Estudos Históricos. v.1, n.21, 1998.

FREHSE, Fraya. Os informantes que jornais e fotografias revelam: para uma etnografia da civilidade nas ruas do passado. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n.36. jul.-dez. pp.131-136, 2005.

GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 1989.

HEYMANN, Luciana Quillet. Arquivos pessoais em perspectiva etnográfica. In: TRAVANCAS, Isabel; ROUCHOU, Joelle; HEYMANN, Luciana (Orgs.). Arquivos Pessoais: Reflexões Multidisciplinares e Experiências de Pesquisa. Rio de Janeiro. Editora FGV, 2013.

JARDIM, José Maria; Maria Odila (Org.). A produção de conhecimento arquivístico: perspectivas internacionais e o caso brasileiro (1990-1995). In: A formação do arquivista no Brasil. Niterói: Eduff, 1999.

MALINOWSKI, Bronislaw. Um diário no sentido estrito do termo. Rio de Janeiro: Ed. Record, 1997.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Nem preto nem branco muito pelo contrário. Cor e raça na sociabilidade brasileira. São Paulo: Claro enigma, 2012.

Downloads

Publicado

2017-08-25

Como Citar

MARTINIANO, M. C.; SILVA, R. A. A PESQUISA ETNOGRÁFICA NO ARQUIVO PESSOAL DE NELSON COELHO DE SENNA. Archeion Online, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 40–53, 2017. DOI: 10.22478/ufpb.2318-6186.2017v5n1.35863. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/archeion/article/view/35863. Acesso em: 6 maio. 2021.

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa