Estudo de implantação de uma agroindústria de Filé de Tilápia defumado em Campo Grande-MS

  • Rudieli Machado da Silva Universidade Estadual Paulista - UNESP/FCA
  • Nathalia Pereira Ribeiro Universidade Estadual Paulista - UNESP/FCA
  • Leonardo Alves de Oliveira Casimiro Universidade Católica Dom Bosco

Resumo

O estado do Mato Grosso do Sul, pioneiro na produção de peixes nativos, como o pacu e o pintado, tem mercado e demanda para pescados de água doce. Apesar da produção da tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) ser uma atividade relativamente nova no país, ela é considerada uma atividade com potencial no estado, principalmente quando vendida de forma processada, como filés defumados, aumentando o valor agregado do produto. O presente trabalho tem por finalidade avaliar o desenvolvimento local a partir da instalação de uma agroindústria de peixes defumados em Campo Grande-MS. Características do ambiente de trabalho, bem como fluxograma e o layout de produção devem seguir regulamentação da ANVISA. Por meio de pesquisas de preço, foram levantados os custos para aquisição de equipamentos e produtos, além dos custos fixos e variáveis mensais necessários para o funcionamento da empresa. Os resultados mostraram que o empreendedor pode obter lucro líquido mensal de R$ 12.627,85, o que é um atrativo à novos empresários e que pode também estimular o desenvolvimento desse novo ramo agroindustrial.

Biografia do Autor

Rudieli Machado da Silva, Universidade Estadual Paulista - UNESP/FCA
Graduado em agronomia pela Universidade Católica Dom Bosco/UCDB em 2016. Durante a graduação realizou, junto ao Centro de Tecnologias e Análise do Agronegócio (CeTeAgro), pesquisas direcionadas ao uso e aplicação de bioinseticidas e entomopatógenos no controle de pragas de produtos armazenados e de bambu. No período de 2013 a 1014 foi bolsista no exterior pelo CAPES, onde realizou atividades direcionadas aos problemas ecológicos australianos, bem como na fisiologia de plantas nativas e produção vegetal na Universidade de Adelaide (South Australia) pelo período de 1 ano e meio. Nos anos de 2015 a 2016 desenvolveu pesquisa direcionada a extração e amplificação de DNA genômico e caracterização de espécies de bambus nativos, junto aos laboratórios S-Inova de biotecnologia da Universidade Católica Dom Bosco, além de atuar na área de fitotecnia, com projetos de adubação mineral e produção de amiláceas nativas. Atualmente está realizando mestrado no curso de Agronomia-Agricultura da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Botucatu, desenvolvendo pesquisas na área de sistemas de produção de mandioca.
Nathalia Pereira Ribeiro, Universidade Estadual Paulista - UNESP/FCA
Graduada em Agronomia pela Universidade Católica de Campo Grande-MS (UCDB) em 2014. Durante a graduação exerceu atividades de pesquisa no Centro de Tecnologia e Estudo do Agronegócio (CeTeAgro), sendo bolsista de Iniciação Científica e Tecnológica pelo CNPq (PIBIC/PIBITI 2010 a 2014) com pesquisas voltadas para a Cultura do Bambu (Bambusa vulgaris), (B. multiplex) e (B. vulgaris var. vittata) (produção e conservação pós-colheita), Araruta (Maranta arundinaceae L.) (produção e aplicação industrial do amido) e em análise de sementes de pastagem (qualidade fisiológica e física). No período de 2015 a 2017 realizou Mestrado Acadêmico em Ciências Ambientais na UCDB na área de Agronegócio e Produção Sustentável. Atualmente está realizando o Doutorado no curso de Agronomia-Horticultura da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Botucatu, desenvolvendo pesquisas na área de sistemas de produção de batata-doce.
Leonardo Alves de Oliveira Casimiro, Universidade Católica Dom Bosco
Graduando em Agronomia pela Universidade Católica Dom Bosco, atualmente é bolsista de Iniciação cientifica do CNPq. Atua como tutor no Curso de Pós-Graduação: Agregação de valor a produção da reforma agrária do Estado do Mato Grosso do Sul . Aluno/pesquisador do CETEAGRO (Centro de tecnologia e análise do Agronegócio), onde atua nas seguintes linhas de pesquisa:Influencia das instituições informais nas governanças adotadas pelos atores das cadeias agroindustriais, Análise e organização de sistemas de governança praticados na agricultura familiar e sistemas agro-industriais (SAG). Atua no Grupo de pesquisa: Rede Centro-Oeste para o Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar (RECAF).
Publicado
2017-01-20
Seção
Ciências de Alimentos