Recifes costeiros da Paraíba, Brasil: usos, impactos e necessidades de manejo no contexto da sustentabilidade

  • Cristiane F. Costa
  • Roberto Sassi
  • Marcos Antonio J. Costa
  • Ana Carolina Lubambo de Brito

Resumo

Este trabalho é uma tentativa de caracterizar os principais usos dos ambientes recifais do Estado da Paraíba, levando-se em consideração as relações que as pessoas (residentes, visitantes e tomadores de decisão) mantêm com esses ecossistemas, em termos de obtenção de alimentos, recreação, educação, pesquisa científica, extração de produtos comerciais diversos e desenvolvimento urbano e turístico. A pesquisa foi realizada nos anos de 2003 e 2004, nos recifes de Mamanguape (município de Rio Tinto), Ponta de Mato (município de Cabedelo) e Picãozinho e Cabo Branco-Ponta do Seixas (município de João Pessoa). Os usos mais diversificados ocorreram em Picãozinho e no Cabo Branco-Ponta do Seixas, sendo que algumas formas de usos resultam em impactos ambientais de grande expressividade nessas áreas. As implicações ecológicas e sociais desses usos e dos impactos antrópicos ocasionados ao ambiente recifal são discutidas. Medidas de manejo dos ambientes estudados são sugeridas.
Publicado
2007-03-20
Como Citar
COSTA, C. F.; SASSI, R.; COSTA, M. A. J.; BRITO, A. C. L. DE. Recifes costeiros da Paraíba, Brasil: usos, impactos e necessidades de manejo no contexto da sustentabilidade. Gaia Scientia, v. 1, n. 1, 20 mar. 2007.
Seção
New Section Title Here