Regulação de Mercado e Emissão de Gases do Efeito Estufa: a Necessidade de Regular os Mercados de Carbono

Autores

  • Giovanna Paola Batista de Britto Lyra Moura UNIPÊ
  • Manoel Alexandre Cavalcante Belo UNIPÊ

Resumo

Este artigo tem como objetivo principal a análise da necessidade premente de regulação dos mercados de carbono, espécie relativamente nova de mercados, que está sendo estruturada sem a devida atenção. Para os especialistas do gênero, os mercados de carbono estão prestes a se tornar o maior mercado de derivativos do mundo, e existem empresas, nacionais e estrangeiras, especializadas apenas na compra e venda dos créditos de emissão de Gases do Efeito Estufa (GEE) entre os países e empresas poluidoras da atmosfera. O problema foi analisado pela ONG internacional Amigos da Terra, e divulgado pelo relatório Subprime Carbon? Rethinking the World’s Largest New Derivatives Market, que apontou, independentemente do objetivo de criação de tais cotas de carbono, pautadas, inicialmente, na preocupação ambiental, a comercialização de permissões para emissões dos GEE, além do permitido para cada país, como produto do mercado financeiro, necessita, como qualquer outro, de regulação e supervisão, de modo a contemplar, de maneira correta, as características atribuídas aos produtos financeiros, quais sejam, credibilidade, liquidez e preço justo. Sem que a regulação esteja implementada, o comércio dessas cotas é feito meramente com base em preços oriundos de especulação financeira, que podem ou não ser alcançados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovanna Paola Batista de Britto Lyra Moura, UNIPÊ

Mestranda do PPGD, UNIPÊ.

Manoel Alexandre Cavalcante Belo, UNIPÊ

Professor do PPGD, UNIPÊ

Downloads

Publicado

2016-02-10

Como Citar

MOURA, G. P. B. de B. L.; BELO, M. A. C. Regulação de Mercado e Emissão de Gases do Efeito Estufa: a Necessidade de Regular os Mercados de Carbono. Prim Facie, [S. l.], v. 14, n. 26, p. 01–24, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/primafacie/article/view/27655. Acesso em: 28 maio. 2024.