IGREJA E ESTADO, CASAMENTO E FAMÍLIA (BELÉM, 1916-1940)

Autores

  • Ipojucan Dias Campos Universidade Federal do Pará (UFPA)

Palavras-chave:

Igreja, Estado, Casamento

Resumo

O caráter central das reflexões a seguir é o de compreender, nas primeiras décadas novecentistas, as estratégias da Igreja Católica e as do Estado aquando dos diálogos em torno do Código Civil de 1916. Mais especificamente, o estudo procurou interpretar o casamento, a família e o divórcio quando se buscava firmá-los mais uma vez à lei do Estado. Em conformidade com isso, a respeito das temáticas em pauta, ficou-se atento à compreensão das teses elaboradas pelas instâncias de poder voltadas ao convencimento dos sujeitos sociais que construíam a sociedade belenense da época.

Biografia do Autor

Ipojucan Dias Campos, Universidade Federal do Pará (UFPA)

Doutor em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Professor Adjunto III da Faculdade de História da Universidade Federal do Pará (UFPA/IFCH). Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Publicado

2016-08-03

Como Citar

CAMPOS, I. D. IGREJA E ESTADO, CASAMENTO E FAMÍLIA (BELÉM, 1916-1940). Sæculum – Revista de História, [S. l.], n. 34, p. 179–194, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/srh/article/view/20057. Acesso em: 25 jun. 2021.

Edição

Seção

Dossiê