“DESASOCEGO E INQUIETAÇÃO” NA CAPITANIA DO SIARÁ GRANDE: O CONFLITO ENTRE CONQUISTADORES, AGENTES DA GOVERNANÇA E POPULAÇÕES LOCAIS (1699-1748)

Autores

  • Rafael Ricarte da Silva Universidade Federal do Ceará

Palavras-chave:

Sesmarias, Conflito, Governança Local.

Resumo

O presente artigo busca evidenciar como o poder – seja político, econômico e/ou administrativo – estava descentralizado nas ribeiras da Capitania do Siará Grande até a primeira metade do século XVIII, quando se iniciou a tentativa da Coroa portuguesa de centralizar e controlar as ações de conquista nos longínquos sertões comandados pelos conquistadores estabelecidos com as doações das sesmarias. Para tanto, procurou-se analisar as disputas políticas em torno da implementação e localização da primeira Vila/Câmara do Siará Grande e os conflitos entre conquistadores, governança local e agentes da administração da justiça metropolitana pela posse de terras nas ribeiras da capitania.

Downloads

Publicado

2016-08-03

Como Citar

DA SILVA, R. R. “DESASOCEGO E INQUIETAÇÃO” NA CAPITANIA DO SIARÁ GRANDE: O CONFLITO ENTRE CONQUISTADORES, AGENTES DA GOVERNANÇA E POPULAÇÕES LOCAIS (1699-1748). Sæculum – Revista de História, [S. l.], n. 34, p. 65–85, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/srh/article/view/26463. Acesso em: 25 jun. 2021.

Edição

Seção

Dossiê