CASSANDRA RIOS: ENTRE A VIDA QUE CONTINUA PULSANDO E A MORTE ANUNCIADA

Autores

  • Kyara Maria Almeida Vieira Universidade Federal de Pernambuco

Palavras-chave:

Cassandra Rios, Literatura, Escrita de Si, Câncer, Vida.

Resumo

As escritas aqui apresentadas são pequena parte de minha tese de doutorado quando pesquisei sobre Cassandra Rios e sua obra. Considerada por muitos a autora mais pornográfica e mais proibida do Brasil, teve mais de 30 livros censurados dos mais 50 que publicou. Tomei como aporte para o presente artigo a sua segunda autobiografia, publicada pela autora em 2000, Mezzamaro, flores e cassis: o pecado de Cassandra. Composto por sete capítulos nomeados, o tempo em suspeição começa a se delinear a partir do quinto capítulo, intitulado “Cinco rosas para você...”. A narrativa de Cassandra Rios se revira, assim como parecia que se revirava seu corpo. Em 1998, dez anos após a “reabertura” política no Brasil, quando poderia voltar a publicar sem tantos medos ou perseguições, Cassandra Rios foi informada sobre seu estado de saúde, deveras delicado em decorrência do câncer que a atingira. Esse artigo se propõe a discutir as narrativas da autora sobre a experiência do adoecer, da proximidade da morte anunciada e a vida que continuava pulsando.

Biografia do Autor

Kyara Maria Almeida Vieira, Universidade Federal de Pernambuco

Doutora em História pela Universidade Federal de Pernambuco. Pós-Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Campina Grande. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa “Flor e Flor Estudos de Gênero” (CNPq).

Downloads

Publicado

2014-12-31

Como Citar

VIEIRA, K. M. A. CASSANDRA RIOS: ENTRE A VIDA QUE CONTINUA PULSANDO E A MORTE ANUNCIADA. Sæculum – Revista de História, [S. l.], n. 31, p. 318, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/srh/article/view/305. Acesso em: 25 jun. 2021.