TURISMO E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL: UMA TRAJETÓRIA (POUCO CONHECIDA) DE INTERAÇÕES

  • Mirza Pellicciotta USP
  • Karina Toledo Solha USP
Palavras-chave: Patrimônio, Turismo Cultural, Preservação.

Resumo

No curso do século XX, o fenômeno turístico se consolidou e alcançou uma abrangência mundial, numa trajetória afinada à constituição de novas instâncias de gestão dos territórios e das Nações; instâncias que não só lastrearam como conferiram significados particulares a seu desenvolvimento. Coube à ONU (1945) e, de forma particular, à UNESCO (1946), aproximar, interagir e integrar o desenvolvimento turístico aos propósitos de construção e manutenção da paz e da segurança entre os povos. Esta sincronia buscou a contenção de um crescimento anárquico e forneceu as bases para o desenvolvimento de uma forma de turismo atenta ao conhecimento e a proteção do patrimônio cultural e ambiental da humanidade. Este artigo propõe-se a identificar, organizar e disponibilizar um conjunto significativo de referências, assim como indicar estratégias metodológicas, apresentando na última parte do texto os resultados parciais do projeto que, na atualidade, estamos desenvolvendo na microrregião do Bananal, na porção paulista do Vale do Paraíba. Entre os resultados, constam estudos mais aprofundados dos processos de constituição territorial, assim como das origens e trajetória de desenvolvimento do fenômeno turístico regional, numa perspectiva de abordagem que tem nos levado perceber descompassos, ocultamentos e fragilizações, com sérias consequências para a preservação do patrimônio cultural da microrregião.
Publicado
2016-12-31
Como Citar
PELLICCIOTTA, M.; SOLHA, K. T. TURISMO E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL: UMA TRAJETÓRIA (POUCO CONHECIDA) DE INTERAÇÕES. Sæculum – Revista de História, p. 157-176, 31 dez. 2016.