Os novos contornos do antissemitismo, a construção de imaginários pela mídia no Brasil e a escrita da História

singularidades e perigo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2020v25n43.54557

Palavras-chave:

Antissemitismo, Negacionismo, Internet, Imaginário

Resumo

As recentes ondas de ataques antissemitas e de discursos negacionistas, ainda que com mais força no contexto europeu e norte-americano, reverberou e vem ecoando na vida pública brasileira, principalmente no ambiente da Web 2.0. Nosso objetivo é analisar os frequentes episódios de negação da Schoá e de hostilidade e ameaça a grupos que, como os judeus, tornaram-se alvos de ódio e racismo nas diversas plataformas digitais e redes sociais existentes. Para tanto, recorremos aos autores que em seus estudos atentam-se ao uso do termo antissemitismo e a complexidade sobre ele ao lidar com o conceito nos diferentes tempos e espaços por onde transitam suas análises. Somamos a isso as noções trazidas por Bronislaw Baczko (1985) em torno dos imaginários sociais, de modo a compreender o passado que remete ao fenômeno do antissemitismo e os novos contornos que na atualidade se fazem sentir e que, conforme veremos aqui, não passam despercebidos.  

Biografia do Autor

Ana Heloisa Molina, Universidade Estadual de Londrina

Ana Heloisa Molina é professora associada da Universidade Estadual de Londrina. Realizou estágio pós-doutoral junto ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense, sob a supervisão da Profa Dra. Ana Maria Mauad (2012-2013); e também junto ao Programa de Pós-Graduação em Multimeios do Instituto de Artes da Unicamp (2017), sob a supervisão da Profª Dra. Iara Lis Franco Schiavinatto. É licenciada em História e tem doutorado em História pela Universidade Federal do Paraná.

Helena Ragusa, Universidade Estadual de Maringá

É licenciada em História (1998), Especialista (2001) e Mestre (2012) em História Social com ênfase em História e ensino, sempre pela Universidade Estadual de Londrina. É doutoranda do Programa de Pós-Graduação em História na Universidade Estadual de Maringá na linha de pesquisa História Política e bolsista CAPES. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Política, História Pública, História e Ensino, Livros Didáticos, História dos Cristãos-Novos e História Judaica

Referências

ARENDT, Hannah. We Refugee. In: ROBINSON, Marc (ed.). Altogether Elsewhere. Writers on Exile. Boston; London: Faber and Faber, 1994, p. 110-119.

ARTE Degenerada. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/termo328/arte-degenerada. Acesso em: 24 de Nov. 2020. Verbete da Enciclopédia.

BACZKO, Bronislaw. A imaginação social. In: LEACH, Edmund et al. Anthropos-Homem. Lisboa: Imprensa Nacional; Casa da Moeda, 1985, p. 296-332.

BECKER, Jean-Jacques. A opinião Pública. In: RÉMOND, René (org.). Por uma História Política. Tradução: Dora Rocha. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2003, p. 185-211.

BERTONHA, João Fábio. A direita radical brasileira no século XX: do Monarquismo e das Ligas Nacionalistas ao fascismo e à ditadura militar (1889-2011). Studia Historica. História Contemporánea, v. 30, p. 133-150, 2012.

BETZ, Hans-Georg. The new politics of resentment: radical right-wing populist parties in Western Europe. Comparative Politics, v. 25, n. 4, p. 413-427, 1993.

BRENNER, Michael. Breve História dos Judeus. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

CALDEIRA NETO, Odilon. Memória e Justiça: o negacionismo e a falsificação da história. Antíteses, v. 2, n. 4, p. 1097-1123, jul./dez. 2009. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/2507. Acesso em: 15 maio 2020.

CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. Cidadão do Mundo: o Brasil diante do Holocausto e dos judeus refugiados do Nazifascismo (1933-1948). São Paulo: Perspectiva: Fapesp, 2010.

CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. Rompendo o silêncio: a historiografia sobre o antissemitismo no Brasil. Cadernos de História, Belo Horizonte, v. 13, n. 18, p. 79-97, maio 2012. Disponível em: http://seer.pucminas.br/index.php/cadernoshistoria/article/view/P.2237-8871.2012v13n18p79. Acesso em: 20 nov. 2018.

CARVALHO, Bruno Leal Pastor de. O negacionismo do Holocausto na internet: o caso da “Metapédia – a enciclopédia alternativa”. Faces da História, Assis-SP, v. 3, n. 1, p. 5-23, jan.-jun. 2016.

CASTORIADIS, Cornelius. A instituição imaginária da sociedade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

CHARTIER, Roger. A mão do autor e a mente do editor. Trad. George Schlesinger. São Paulo: Unesp, 2014.

CHARTIER, Roger. O mundo como representação. In: CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre incertezas e inquietude. Trad. Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: UFRGS, 2002, p. 61-80.

CHASIN, José. O integralismo de Plínio Salgado: forma de regressividade no capitalismo hiper-tardio. Bauru: EDUSC, 1999

COBO ROMANÍ, Cristóbal; PARDO KUKLINSKI, Hugo. Planeta Web 2.0. Inteligencia colectiva o medios fast food Planeta Web 2.0. Inteligencia colectiva o medios fast food. Barcelona; México, DF, 2007.

COHEN, Jeremy. The Friars and the Jews: The Evolution of Medieval Anti-Judaism. Ithaca, NY: Cornell University Press, 1982.

COSTA, Machado. Conheça o Gab, a rede social sem filtros que apoia Bolsonaro. Veja, São Paulo, 7 out. 2018. Disponível em: https://veja.abril.com.br/economia/conheca-o-gab-a-rede-social-sem-filtros-que-apoia-bolsonaro/ Acesso em: 21 mar. 2020.

CYTRYNOWICZ, Roney. Além do Estado e da ideologia: imigração judaica, Estado-Novo e Segunda Guerra Mundial. Revista Brasileira de História, v. 22, n. 44, p. 393-423, 2002.

DIAS, Adriana Abreu Magalhães. Um mergulho no universo neonazista. [Entrevista cedida a] Luiz Sugimoto. Jornal da Unicamp, Campinas, 28 set. 2018. Disponível em: https://www.unicamp.br/unicamp/ju/noticias/2018/09/28/um-mergulho-no-universo-neonazista. Acesso em: 12 mar. 2020.

FIORUCCI, Rodolfo. O anticomunismo integralista nos anos 1930: o caso da revista Anauê! In: PRIORI, Angelo; MATHIAS, Meire; FIORUCCI, Rodolfo. O anti comunismo e a cultura autoritária no Brasil. Curitiba: Prismas, 2017, p. 11-38.

FOLHA PRESS. No WhatsApp, grupos reúnem até quem nega o Holocausto e apoia o nazismo. O Tempo, Belo Horizonte, 25 ago. 2019. Disponível em: https://www.otempo.com.br/brasil/no-whatsapp-grupos-reunem-ate-quem-nega-o-holocausto-e-apoia-o-nazismo-1.2226831. Acesso em: 25 fev. 2020.

FUCS, José. CEO do Gab comemora ‘invasão’ da direita brasileira. O cão que fuma, Rio de Janeiro, 23 ago. 2018. Disponível em: http://www.caoquefuma.com/2018/08/ceo-do-gab-comemora-invasao-da-direita.html. Acesso em: 21 mar. 2020.

GOMES, Ângela de Castro. História, historiografia e cultura política no Brasil: algumas reflexões. In: SOIHET, Rachel; BICALHO, Maria Fernanda & GOUVÊA, Maria de Fátima (orgs.). Culturas políticas: ensaios de história cultural, história política e ensino de história. v. 1. Rio de Janeiro: Mauad, 2005, p. 21-44.

KLEMPERER, Viktor. LTI: a linguagem do Terceiro Reich. Rio de Janeiro: Contraponto, 2009.

KUSCHNIR, Karina; PIQUET-CARNEIRO, Leandro. As dimensões subjetivas da política: cultura política e Antropologia. Revista de Estudos Históricos, v. 2, n. 24, p. 227-250, 1999.

LESSER, Jeffrey. Judeus salvam judeus: os estereótipos e a questão dos refugiados no Brasil, 1935-1945. In: GRINBERG, Keila (org.). Os judeus no Brasil: inquisição, imigração e identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005, p. 315-334.

LESSER, Jeffrey. O Brasil e a Questão Judaica – Imigração, Diplomacia e Preconceito. Rio de Janeiro: Imago, 1995.

LESSER, Jeffrey; CYTRYNOWICZ, Roney. Prefácio. BRENNER, Michael. Breve História dos Judeus. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

MACHADO, Maria Berenice da Costa. Debates nas campanhas presidenciais: Brasil 1989-2010. In: Encontro Nacional de História da Mídia, 8., 2011, Guarapuava – PR. Anais […]. Guarapuava: Rede Alcar, 2011.

MAGALHÃES, Wallace Lucas. O imaginário social como um campo de disputas: um diálogo entre Baczko e Bourdieu. Albuquerque – Revista de História, Aquidauana, v. 8, n. 16, p. 92-110, jul.-dez. 2016.

MALERBA, Jurandir. Os historiadores e seus públicos: desafios ao conhecimento histórico na era digital. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 37, n. 74, p. 135-154, 2017.

METAPEDIA. Missão. São Francisco, CA, EUA, 24 20 set. 2011. Disponível em: https://pt.metapedia.org/wiki/Metapedia:Missão Acesso em: 21 mar. 2020.

MICHMAN, Dan. The Emergence of Jewish Ghettos During the Holocaust. Cambridge: Cambridge University Press, 2011.

MILGRAM, Avraam. Salvamento de judeus por judeus no Holocausto – oxímoro histórico. Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG, Belo Horizonte, v. 11, p. 18-37, 2017.

MILGRAM, Avraham. Os judeus do Vaticano. A tentativa de salvação de católicos – não-arianos – da Alemanha ao Brasil através do Vaticano (1939-1942). São Paulo: Imago, 1994.

MORIN, Edgar. O mundo moderno e a questão judaica. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

MOURA, Nando. Hitler era de DIREITA? YouTube, San Bruno, CA, 29 out. 2015. Vídeo (9 min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=nmFAPqzaAz8&t=56s. Acesso em: 25 fev. 2020.

NIRENBERG, David. Anti-judaism. The Western Tradition. New York: Norton & Company, 2014.

NOVINSKY, Anita. O legado do judaísmo à civilização brasileira. In: LEWIN, H. (coord.). Identidade e cidadania: como se expressa o judaísmo brasileiro. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2009, p. 1-8.

OLIVEIRA, Filipe. Facebook chega a 127 milhões de usuários mensais no Brasil. Folha de S.Paulo, São Paulo, 18 jul. 2018. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/tec/2018/07/facebook-chega-a-127-milhoes-de-usuarios-mensais-no-brasil.shtml. Acesso em: 18 set. 2020.

PEGIDA BRASIL. Patriotas Europeus contra a Islamização do Ocidente. Disponível em: https://www.facebook.com/groups/769144969817540/. Facebook, Cambridge, MA, 2020. Acesso em: 25 fev. 2020.

PODER360. Descendente de índio, vice de Bolsonaro fala que indígenas são indolentes – 06 ago. 2018. YouTube, San Bruno, CA, 7 ago. 2018. Vídeo (2 min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=uPqNLiFHxXo. Acesso em: 24 dez. 2018.

PRIORI, Angelo Aparecido; BRUNELO, Leandro. Cultura política: reflexão conceitual e interface com a história política. In: PRIORI, Angelo Aparecido; BRUNELO, Leandro (orgs.). História política e a sua escrita: temas, abordagens e problematizações. Curitiba: Prismas, 2018. p. 15-38.

RABINOVITCH, Gérard. Schoá: Sepultos nas nuvens. São Paulo: Perspectiva, 2004.

RAGUSA, Helena. Livros Didáticos, História Pública e o conhecimento histórico produzido sobre o Judeu no Brasil: Diálogos e Perspectivas. História & Ensino, v. 24, p. 337-361, 2018.

RYAN, Johnny. A history of the internet and the digital future. Londres: Reaktion Books, 2010.

SIRINELLI, Jean-François. Os intelectuais. In: RÉMOND, René (org.). Por uma história política. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2003, p. 231-269.

SORJ, Bila. Anti-semitismo na Europa hoje. Novos estudos – CEBRAP, São Paulo, n. 79, p. 97-115, nov. 2007.

SORLIN, Pierre. O anti-semitismo alemão. São Paulo: Perspectiva, 1974.

TAGUIEFF, Pierre-André. L’antisionisme est devenu la forme dominante de la judéophobie. [Entrevista cedida] Noémie Halioua. L’Arche Magazine, Paris, 11 mar. 2016. Disponível em: https://larchemag.fr/2016/03/11/2316/pierre-andre-taguieff-lantisionisme-est-devenu-la-forme-dominante-de-la-judeophobie. Acesso em: 18 set. 2020.

TRAVERSO, Enzo. The end of Jewish Modernity. Pluto Press. London: 2016.

WODAK, Ruth. Prejudice, Racism, and Discourse In: PELINKA, Anton; Karin Bischof; STÖGNER, Karin (eds.). Handbook of Prejudice. Amherst, NY: Cambria Press, 2009, p. 409-443.

WODAK, Ruth. The Radical Right and Antisemitism. In: RYDGREN, Jens (ed.). The Oxford Handbook of the Radical Right. Oxford University Press, 2018, p. 1-33.

ZANINI, Fábio. Grupos de mensagens negam holocausto louvam de Hitler a Enéas e propagam nazismo. Folha de S.Paulo, São Paulo, 24 ago. 2019. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/08/grupos-de-mensagens-negam-holocausto-louvam-de-hitler-a-eneas-e-propagam-nazismo.shtml?utm_source=facebook&utm_medium=social-media&utm_campaign=noticias&utm_content=geral. Acesso em: 03 dez. 2018.

Downloads

Publicado

2020-11-18

Como Citar

MOLINA, A. H.; RAGUSA, H. Os novos contornos do antissemitismo, a construção de imaginários pela mídia no Brasil e a escrita da História: singularidades e perigo. Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 25, n. 43, p. 361–379, 2020. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2020v25n43.54557. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/srh/article/view/54557. Acesso em: 8 maio. 2021.