A PARAHYBA DO NORTE E A EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE HIGIENE E EDUCAÇÃO EM LONDRES (1884)

Autores

  • Nayana Rodrigues Cordeiro Mariano UFPB

Palavras-chave:

Higiene, Educação, Parahyba do Norte.

Resumo

Durante o século XIX, as normas de natureza médica estiveram presentes na fabricação de uma concepção de educação escolar. Limpar a casa de escola, varrer a sala todos os dias, manter as janelas abertas, fazer o ar circular, lavar o rosto e as mãos, fazer revistas de asseio nos alunos, ser vacinado e provar não ter moléstia contagiosa, construir edificações amplas, arejadas, ensolaradas, calmas e higiênicas, abastecidas de materiais, utensílios e água, edificações separadas da privacidade do lar dos professores. Essas são algumas das prescrições encontradas na legislação vigente, nas reclamações dos presidentes da então Província da Parahyba do Norte e dos diretores da Instrução Pública, e nas discussões e debates dos que defendiam uma educação escolar higiênica e higienizadora. Essas indicações, no final do Oitocentos, vão ganhando força, visto que, ficaram cada vez mais complexas, como podemos observar, a partir das falas do médico e professor Eugênio Toscano de Brito, que traçou um panorama das condições de higiene escolar na Província, quando ocupou o cargo de diretor da Instrução Pública e foi solicitado que enviasse elementos para compor a Exposição Internacional de Higiene e Educação, realizada em Londres, no ano de 1884. Nesse texto, dialogando com o relatório da referida Exposição Internacional de Higiene e Educação, com jornais e revistas da época, e com o relatório da Diretoria da Instrução Pública, objetivamos identificar a presença de alguns preceitos médicos na configuração do padrão moderno de escola, discutindo algumas prescrições de cunho higienista presentes na organização da Instrução Pública na Província da Parahyba do Norte.

Biografia do Autor

Nayana Rodrigues Cordeiro Mariano, UFPB

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal da Paraíba. Bolsista Capes. Membro dos Grupos de Pesquisa História da Educação no Nordeste Oitocentista (GHENO) e Sociedade e Cultura no Nordeste Oitocentista, ambos vinculados à UFPB

Downloads

Publicado

2014-12-31

Como Citar

MARIANO, N. R. C. A PARAHYBA DO NORTE E A EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE HIGIENE E EDUCAÇÃO EM LONDRES (1884). Sæculum – Revista de História, [S. l.], n. 31, p. 79, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/srh/article/view/67. Acesso em: 25 jun. 2021.

Edição

Seção

Dossiê: História e Saberes Médicos