Radicalizar ou persuadir? A dinâmica dos comentários sobre Aécio, Dilma, Campos e Marina na página Folha de S. Paulo no Facebook durante a eleição presidencial em 2014

  • Bruno Washington Nichols PPGC/UFPB

Resumo

Analisando as possibilidades de participação oferecidas pela rede social digital Facebook, busca-se compreender as dinâmicas dos comentários na página do jornal Folha de S. Paulo durante a eleição de 2014 em relação a Aécio, Dilma, Campos/Marina. A questão que se coloca é: os comentários, ao longo da campanha, buscaram persuadir ou radicalizar? Em busca de resposta, um banco de comentários fora criado através do uso do aplicativo para Facebook chamado Netvizz, junto a técnica de análise de conteúdo. Os resultados indicam que os comentários radicalizados decrescem ao longo do tempo, enquanto o inverso ocorre com a característica persuasiva – sendo esta a mais utilizada durante toda a eleição – demonstrando, então, a mudança de comportamento dos comentários ao decorrer da eleição.

Palavras-chave: Comunicação política. Opinião Pública. Participação Política. Facebook.

Publicado
2016-09-19
Seção
Artigos