A coisificação dos saberes como mercadoria na ideologia do compartilhamento

Resumo

Neste artigo dissertaremos sobre o papel do conhecimento na sociedade do século XXI e como a indústria editorial passou a ditar as regras no que diz respeito à produção e divulgação dos conteúdos científicos. Trabalharemos com a perspectiva de um mercado científico voltado à coisificação dos saberes como mercadoria e ao fortalecimento do senso mercantil da produção de conhecimento. Abordaremos as relações de trabalho dentro da lógica de atuação do mercado proposta pelo oligopólio editorial, assim como mencionaremos a atuação do sujeito pesquisador na construção de sua carreira em meio às regras colocadas pela ideologia do compartilhamento mercantilizado, o que interfere com o próprio ethos científico.  

Biografia do Autor

Reynaldo José Gonçalves Júnior, Universidade Federal Fluminense

Mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da Universidade Federal Fluminense (UFF) e membro do Grupo de Pesquisa do Laboratório de Experiência em Engajamento e Transformações da Audiência (LEETA) na mesma instituição.

Wanderley Anchieta, Universidade Federal Fluminense

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) Universidade Federal Fluminense (UFF).

Publicado
2020-09-30
Como Citar
GONÇALVES JÚNIOR, R. J.; ANCHIETA, W. A coisificação dos saberes como mercadoria na ideologia do compartilhamento. Culturas Midiáticas, v. 13, n. 1, p. 247-264, 30 set. 2020.
Seção
Artigos - Mídia e Consumo