Representações do rural-urbano e o consumo de telenovelas por jovens da agricultura familiar de Pedreiras - MA

  • Marco Aurélio Marão Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Dra. Veneza Mayora Ronsini Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Palavras-chave: Rural, Urbano, Representações, Telenovelas, Consumo

Resumo

Esse artigo investiga a circulação de representações do rural-urbano acionadas pelo consumo de telenovelas entre jovens da agricultura familiar que vivem no município de Pedreiras/MA, de idade entre 14 a 31 anos. Tomando por base as proposições de Lopes (2014) sobre o estudo do consumo de telenovelas ancorado na teoria das mediações de Martín-Barbero (2001), adota-se como método a Etnografia crítica do consumo de Ronsini (2003; 2011). Como resultado, percebeu-se que a dicotomia que subordina o rural ao urbano (CASTRO, 2009) se faz presente parcialmente nas representações dos informantes. Constatou-se, ainda, que há uma carência de representações do rural nas telenovelas brasileiras. As poucas telenovelas que representam o rural são, geralmente, de época, reforçando estigmas que caracterizam o rural como ultrapassado.

Biografia do Autor

Marco Aurélio Marão, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Integrante do grupo de pesquisa “Usos Sociais da Mídia” (UFSM/CNPq).

Dra. Veneza Mayora Ronsini, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Pós-doutora em Comunicação pela Nottingham Trent University (Inglaterra). Docente do Departamento de Ciências da Comunicação e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Pesquisadora PQ2 do CNPq.

Referências

BIASUS, Felipe.; BRANCO, Sidnei de Souza. Representação social de meio urbano e meio rural de jovens residentes no meio rural. Revista Perspectiva, p. 27-37, 2013.

BURAWOY, Michael. O marxismo encontra Bourdieu. Campinas: Editora da Unicamp, 2010

CASTRO, Elisa Guaraná de. Juventude rural no Brasil: processos de exclusão e a construção de um ator político. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, v. 7, n. 1, p. 179-208, 2009.

FROEHLICH, José Marcos. Juventudes (rurais): construções identitárias e abordagem territorial do desenvolvimento. In: MARIN, José Orlando Belivaqua; FROEHLICH, José Marcos (orgs.). Juventude rural e desenvolvimento territorial. Santa Maria: UFSM, 2019.

LOPES, Maria Immacolata Vassallo de. Mediação e recepção. Algumas conexões teóricas e metodológicas nos estudos latino-americanos de comunicação. Matrizes, v. 8, n. 1, p. 65-80, 2014.

____. Jesús Martín-Barbero e os mapas essenciais para compreender a comunicação. Intexto, n. 43, p. 14-23, 2018.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2001.

RONSINI, Veneza Mayora. A etnografia crítica da recepção: miniaturistas em campo. Comunicação & Sociedade, v. 24, n. 39, p. 33-50, 2003.

____. A perspectiva das mediações de Jesús Martín-Barbero (ou como sujar as mãos na cozinha da pesquisa empírica de recepção). In: GOMES, Itania; JANOTTI Jr. (orgs.). Comunicação e estudos culturais. Salvador: Edufba, 2011.

____. A crença no mérito e a desigualdade: a recepção da telenovela no horário nobre. Porto Alegre: Sulina, 2012.
Publicado
2020-12-17
Como Citar
MARÃO, M. A.; MAYORA RONSINI, V. Representações do rural-urbano e o consumo de telenovelas por jovens da agricultura familiar de Pedreiras - MA. Culturas Midiáticas, v. 13, n. 2, p. 3-21, 17 dez. 2020.
Seção
Comunicação Audiovisual e Impressa