O plano de imanência da área de informação e a máquina de guerra

  • Igor Soares Amorim Universidade Federal de Santa Catarina
  • Solange Puntel Mostafa
Palavras-chave: Área de Informação, Sociedade de Controle, Máquina de Guerra, Informação, Informe

Resumo

Trata da noção de sociedade de controle na concepção de Deleuze e Guattari a fim de desenvolver uma abordagem crítica sobre a noção de informação para a Área de Informação. A noção de informação se vincula à sociedade de controle. A Área de Informação é comprometida com a gestão de fluxos comunicacionais. A informação é revelada como potencializadora da sociedade de controle na medida em que possibilita o controle dos dados. Ao controle, a informação é necessária em dois sentidos: na descentralização da ordem objetivando a subserviência e na extração dos dados que alimentam bancos computacionais. Assim, a aproximação entre essa área ao pensamento de Deleuze e Guattari se dá num movimento de resistência nos próprios fluxos informacionais. A informação se constitui entre enunciado e fala, e condiciona a transmissão da palavra de ordem. Mas a transmissão é envolta num agenciamento que precede as individualidades. Assim, mobilizar uma máquina de guerra para saltar de uma informação ao agenciamento coletivo pode ser um trajeto alternativo à Área de Informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-08-28
Como Citar
Amorim, I. S., & Mostafa, S. P. (2018). O plano de imanência da área de informação e a máquina de guerra. Informação & Sociedade: Estudos, 28(2). Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/38855
Seção
Memórias Científicas Originais