RELAÇÕES DE PODER EM UMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA

Autores

  • Carla Jaqueline Campos Silva Faculdade Novos Horizontes
  • Marlene Catarina de Oliveira Lopes Melo Faculdade Novos Horizontes
  • Adriana Ventola Marra Universidade Federal de Viçosa

Palavras-chave:

Poder, controle e resistência

Resumo

Neste artigo, analisa-se a dinâmica das relações de poder que permeiam as práticas cotidianas, tal como percebidas por profissionais de agências bancárias. Procedeu-se uma pesquisa qualitativa, foram entrevistados 18 funcionários que atuam nos setores de caixa e gerência. Os resultados apontaram que a gestão do banco desenvolve um sistema de controle para domesticar, vigiar e engendrar o indivíduo ao ideário da organização. Com processos de motivação, premiação e punição, eles constroem trabalhadores dóceis e concordantes com as metas propostas. Assim, são minimizados os comportamentos desviantes, no intuito de manter a eficácia do seu sistema de dominação e exploração.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Jaqueline Campos Silva, Faculdade Novos Horizontes

Mestre em administração pela Faculdade Novos Horizontes

Marlene Catarina de Oliveira Lopes Melo, Faculdade Novos Horizontes

Doutora pela Université de Paris IX, Dauphine/França e professora/diretora da Faculdade Novos Horizontes.

Adriana Ventola Marra, Universidade Federal de Viçosa

Professora de administração da Universidade Federal de Viçosa/Campus de Florestal

Downloads

Publicado

2014-06-25

Como Citar

Silva, C. J. C., Melo, M. C. de O. L., & Marra, A. V. (2014). RELAÇÕES DE PODER EM UMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA. Perspectivas Em Gestão &Amp; Conhecimento, 4(1), 237–250. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/15587

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa | Research Articles