UM ESTUDO SOBRE O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO POLÍTICA PARA A AÇÃO DE INTELIGÊNCIA: A POSSIBILIDADE DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO ARQUIVÍSTICA

  • Bruno Macedo Nathansohn Rede Latino-Americana de Geopolítica e Estratégia (RELAGE/CENEGRI)
Palavras-chave: Arquivologia, Ciência da Informação, Gestão da Informação Arquivística, Inteligência Policial, Segurança Pública

Resumo

O relato de pesquisa trata da perspectiva política e técnica da produção e gestão de arquivos na administração pública. Tem como objetivo mostrar se existe uma gestão da informação arquivística, no âmbito da Subsecretaria de Inteligência do Estado do Rio de Janeiro (SSINTE), fazendo uma análise sobre a estratégia utilizada pela Instituição, e se essa estratégia proporciona suporte efetivo ao processo de decidir com inteligência. Mostra, a partir dessa constatação, sua relevância no processo de tomada de decisão política. A metodologia proposta contempla a aplicação de entrevista para a compreensão da forma como é planejado o processamento da informação, com o auxílio das tecnologias disponíveis. Contempla-se, com isso, a análise operacional da SSINTE - sua estrutura funcional e o método de processamento da informação – assim como a análise sobre o planejamento estratégico do órgão. O resultado demonstra que, apesar da grande preocupação com a questão técnica do processo, com implantação de recursos de informática, o planejamento estratégico institucional em relação à gestão da informação arquivística ainda se encontra em estágio embrionário. Considera-se que existem etapas referentes a esse tipo de gestão, mas com a utilização de uma terminologia inapropriada, de cunho experimental. O que se constata por meio de depoimentos e revisão bibliográfica. A preocupação da SSINTE resume-se mais ao modelo informático a ser implantado, e menos à uma necessária preocupação com aspectos que abordassem a gestão da informação arquivística. Sugere-se, com isso, a continuidade da pesquisa para a compreensão sobre as fases do ciclo vital da informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Macedo Nathansohn, Rede Latino-Americana de Geopolítica e Estratégia (RELAGE/CENEGRI)
2009-2011 Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) Graduação em Arquivologia TCC* O trabalho consistiu em discutir a existência e o hipotético papel da gestão da informação arquivística no processo de tomada de decisão política na área de segurança pública. Mais especificamente, procurou-se demonstrar um pouco da dinâmica que rege a produção e tratamento dos dados que são coletados e que formarão, de certa forma, a base sobre a qual concorrerá o processo de tomada de decisão política. Mostrou-se, parcialmente, a convergência entre os métodos de inteligência policial e elementos de gestão arquivística na consecução de práticas para a solução de problemas de segurança pública. Assim, foi um trabalho orientado pela análise das práticas de gestão traçadas pelo planejamento estratégico da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, entre 2006-2010, em meio às ações empreendidas no combate ao narcotráfico. Processo inserido em uma concepção epistemológica que valoriza o caráter interdisciplinar existente entre Arquivologia e Ciência da Informação. A partir de uma análise contextual (política e social), chegou-se à análise técnico-metodológica, de como é a dinâmica de produção de documentos, antes de se transformar em um Arquivo Corrente. E como isso contribui para a elaboração de políticas de segurança pública por meio das práticas preparatórias para a atividade de investigação. *Trabalho apresentado e publicado nos anais do V Congresso Nacional de Arquivologia. 2001-2003 Convênio CNPq/IBICT-UFRJ/ECO (Rio de Janeiro) Mestrado em Ciência da Informação Dissertação Estudo de usuários em informativo na Internet com o objetivo de identificar as barreiras no processo de comunicação. Linha de pesquisa: Configurações sociais e políticas da informação 1995-1998 Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO) Graduação em Sociologia e Política Monografia na linha de pesquisa em Relações Internacionais A tentativa de inserção do Brasil no espaço decisório internacional entre 1969-1979, enfocando a emergência do tema meio ambiente na agenda mundial. O surgimento de um novo elemento na perspectiva das relações internacionais para a construção do sentido de cooperação sob a lógica do ecologismo, traduzido pela formalização do Tratado de Cooperação Amazônica (TCA), em 1978.
Publicado
2013-09-24
Como Citar
Macedo Nathansohn, B. (2013). UM ESTUDO SOBRE O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO POLÍTICA PARA A AÇÃO DE INTELIGÊNCIA: A POSSIBILIDADE DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO ARQUIVÍSTICA. Perspectivas Em Gestão & Conhecimento, 3(2), 280-299. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/15859
Seção
Relatos de Pesquisa | Research Articles