INDICAÇÃO GEOGRÁFICA COMO INSTRUMENTO DE CRIAÇÃO DO CONHECIMENTO NOS VALES DA UVA GOETHE

  • Cristina Keiko Yamaguchi Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC
  • Adriana Carvalho Pinto Vieira Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC
  • Kelly Lissandra Bruch Instituto Brasileiro do Vinho IBRAVIN
  • Roseli Jenoveva Neto Universidade do Extremo Sul Catarinenses - Unesc
  • Melissa Watanabe Universidade do Extremo Sul Catarinenses - Unesc
  • Zeli Felisberto Universidade do Extremo Sul Catarinenses - Unesc
Palavras-chave: Gestão do conhecimento, Criação de conhecimento, Indicação de geográfica, Vitivinicultura

Resumo

A proteção das indicações geográficas é estratégica para o Brasil. Contudo, não há evidências em pesquisas quanto à aplicação da indicação geográfica nos resultados de como acontece a criação de conhecimento junto aos vinicultores e vitivinicultores no Sul de Santa Catarina, Brasil. Diante dessas lacunas, essa pesquisa tem por objetivo verificar como a indicação de procedência pode contribuir para a criação do conhecimento na vinicultura e vitivinicultura, a partir do estudo de caso com produtores da região da IPVUG. A pesquisa é caracterizada como um estudo exploratório com abordagem qualitativa. A pesquisa de campo foi realizada por meio de entrevista junto ao presidente da Progoethe, uma vitivinicultora e enólogo da Epagri. Nas entrevistas, foram apontadas criação e alterações de rotinas e atividades, uma vez que os produtores passaram a executar novas regras e procedimentos documentados, seguidos por todos os produtores, oriundos de um estudo conjunto para garantir a qualidade desejada.

Biografia do Autor

Cristina Keiko Yamaguchi, Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC
Professora Doutora Titular da Unacsa e curso de Pós Graduação em Mestrado em Desenvolvimento e Sociedade
Adriana Carvalho Pinto Vieira, Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC
Professora Doutora Titular da Unacsa e curso de Pós Graduação em Mestrado em Desenvolvimento e Sociedade
Kelly Lissandra Bruch, Instituto Brasileiro do Vinho IBRAVIN
Pesquisadora da Ibravin
Roseli Jenoveva Neto, Universidade do Extremo Sul Catarinenses - Unesc
Doutoranda do curso de pós graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento e Professora Mestre do Curso de Administração
Melissa Watanabe, Universidade do Extremo Sul Catarinenses - Unesc
Professora Doutora Titular da Unacsa e curso de Pós Graduação em Mestrado em Desenvolvimento e Sociedade
Zeli Felisberto, Universidade do Extremo Sul Catarinenses - Unesc
Estudante do Curso de Ciências Contábeis e bolsista do projeto FUMDES.
Publicado
2013-08-05
Seção
Relatos de Pesquisa | Research Articles