CONHECIMENTO TÁCITO OU EXPLÍCITO? A DIMENSÃO EPISTEMOLÓGICA DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL NA PESQUISA BRASILEIRA SOBRE GESTÃO DO CONHECIMENTO

  • Marcos Mazurek Rodrigues Universidade Positivo
  • Alexandre Reis Graeml Universidade Positivo / Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Resumo

O objetivo deste estudo foi compreender a dimensão epistemológica do conhecimento, a partir da perspectiva de Nonaka e Takeuchi, conforme percebido pelos pesquisadores brasileiros que tratam da temática gestão do conhecimento. Para isso, foram analisados os 53 artigos teórico-empíricos sobre o tema publicados nos anais de eventos da Anpad do período de 1997 a 2010, por meio de análise de conteúdo categorial. Observou-se uma preocupação dos pesquisadores em tratar tanto a dimensão tácita quanto a explícita em sua pesquisa, contrariando a expectativa de que houvesse predominância do conhecimento explícito sobre o tácito, tratando-se de uma comunidade acadêmica de cultura ocidental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Mazurek Rodrigues, Universidade Positivo
Mestre pelo Programa de Mestrado e Doutorado em Administração (PMDA) - Universidade Positivo
Alexandre Reis Graeml, Universidade Positivo / Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Administração (PMDA) - Universidade Positivo Professor do Programa de Pós-graduação em Computação Aplicada (PPGCA) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Publicado
2013-09-24
Como Citar
Rodrigues, M. M., & Graeml, A. R. (2013). CONHECIMENTO TÁCITO OU EXPLÍCITO? A DIMENSÃO EPISTEMOLÓGICA DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL NA PESQUISA BRASILEIRA SOBRE GESTÃO DO CONHECIMENTO. Perspectivas Em Gestão & Conhecimento, 3(2), 131-144. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/16490
Seção
Relatos de Pesquisa | Research Articles