AS TEORIAS DA CRIAÇÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL E O PROCESSO DE PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO NA TERAPIA COMUNITÁRIA

  • Eneida Regina Fabian Holzmann Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação.
  • Helena Fátima Nunes Silva Universidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação
  • José Simão de Paula Pinto Universidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação
Palavras-chave: Produção do Conhecimento, Organizações, Terapia Comunitária

Resumo

Estudo exploratório e bibliográfico sobre conceitos referentes ao processo de construção do conhecimento. Analisa as teorias da criação do conhecimento organizacional de Nonaka e Takeuchi (1997) e Choo (2006) com a metodologia da terapia comunitária, criada por Barreto (2005), prática popular de terapia em grupo que abraça a diversidade cultural e fundamenta-se na valorização do saber popular, do conhecimento tácito para a busca de soluções em saúde mental. Parte do princípio de que a própria sociedade está sendo chamada de “sociedade do conhecimento”, na qual a conversão da informação em conhecimento constitui a principal riqueza. Com base em estudo bibliográfico, analisa os processos para conversão do conhecimento por meio do compartilhamento e socialização da experiência, procurando aproximações entre os processos observados nas organizações e nas comunidades formadas a partir dos grupos de terapia comunitária. Utiliza, entre outras bases teóricas, o pensamento de Edgar Morin (2011), Fritjof Capra (2006), Humberto Maturana e Francisco Varela (2001), autores de visão sistêmica, para investigar a relação entre o processo de criação do conhecimento organizacional, individual e coletivo, e a terapia comunitária, considerada pela análise aqui apresentada como metodologia facilitadora da produção do conhecimento, com possibilidade de gerar inovação na área de saúde mental.

Biografia do Autor

Eneida Regina Fabian Holzmann, Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação.
possui graduação em odontologia pela Universidade Federal do Paraná (1982) , graduação em Psicologia pela Universidade Tuiuti do Paraná (1984) , especialização em Formulação e Gestão de Políticas Públicas pela Universidade Federal do Paraná (2007) e especialização em Formação em EAD pela Universidade Federal do Paraná (2000) . Mestrado em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação. Atualmente é Psicólogo do Instituto de Saúde do Paraná. Tem experiência na área de Psicologia , com ênfase em Psicologia do Desenvolvimento Humano. Atuando principalmente nos seguintes temas: Gestão do Conhecimento, Terapia Comunitaria.
Helena Fátima Nunes Silva, Universidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação
Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora da Universidade Federal do Paraná no curso de Graduação em Gestão da Informação e no Programa de Mestrado em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação
José Simão de Paula Pinto, Universidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação
Analista de Sistemas (1989), Administrador (1997), especialista em Sistemas Distribuídos (1999), mestre em Informática - Bancos de Dados (2001) e doutor em Informática Aplicada ao Ensino e Pesquisa em Cirurgia - Medicina (2005). É professor adjunto na Universidade Federal do Paraná e coordenador do Mestrado em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação
Publicado
2014-06-15
Seção
Artigos de Revisão | Review Articles