EVIDÊNCIAS TEÓRICAS PARA COMPREENSÃO DA INOVAÇÃO ABERTA (OPEN INNOVATION) NAS ORGANIZAÇÕES

  • Marta Cleia Ferreira de Andrade FACULDADE DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO DE RUBIATABA
Palavras-chave: processos, inovação aberta, redes, colaboração.

Resumo

Este estudo teórico tem como objetivo compreender como a estratégia de inovação aberta pode ser usada para acelerar e aprimorar o processo de inovação nas empresas. O presente trabalho pretende, ainda, aprofundar o conhecimento e oferecer uma visão analítica sobre o tema. Enquanto tradicionalmente, muitas empresas, isoladamente, lutam para produzir a inovação exigida pelos mercados, o modelo de inovação aberta mostra-se como uma alternativa para complementar os esforços inovadores das empresas. A partir de uma análise da literatura existente sobre inovação aberta, foi possível compreender o processo de criação de inovações nas empresas ao abrir-se para o ambiente externo, através do compartilhamento de ideias, conhecimentos, experiência e oportunidades. O modelo de inovação discutido permite que pequenas e grandes empresas possam melhorar sua competitividade, ao envolver-se nesse atual tipo de inovação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Cleia Ferreira de Andrade, FACULDADE DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO DE RUBIATABA
Mestre em Administração pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil. Professora do curso de Administração da FACER Faculdade de Ciências e Educação de Rubiataba, FACER/GO, Brasil.
Publicado
2015-06-15
Como Citar
Andrade, M. C. F. de. (2015). EVIDÊNCIAS TEÓRICAS PARA COMPREENSÃO DA INOVAÇÃO ABERTA (OPEN INNOVATION) NAS ORGANIZAÇÕES. Perspectivas Em Gestão & Conhecimento, 5(1), 31-42. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/19222
Seção
Artigos de Revisão | Review Articles