AS COMPETÊNCIAS GERENCIAIS E O JUDICIÁRIO: UM ESTUDO DE CASO NO SERTÃO PERNAMBUCANO E BAIANO

Fernanda Roda Cassundé, Milka Alves Correia Barbosa, Francisco Georgi Souza

Resumo


Este estudo tem como objetivo, com base na auto-avaliação de gestores de unidades judiciárias, identificar as competências gerenciais mais importantes neste campo específico de trabalho bem como o domínio desses gestores em relação às competências apresentadas. Para tanto, visita-se a literatura especializada sobre competências a partir das obras de Fleury e Fleury (2001), Zarifian (2001), Le Boterf (2003; 2008) e Ruas (2005). Utilizando-se de procedimentos descritivos transversais, gestores de 34 unidades judiciárias localizadas no sertão pernambucano baiano participaram do estudo. A coleta de dados foi realizada através de meio eletrônico e a taxa de retorno dos questionários foi de 88,23%. Os resultados permitem identificar a existência de um gap de competências, já que embora os gestores julguem ter domínio das seguintes competências: iniciativa, comprometimento e responsabilidade social, carecem da habilidade em compartilhar conhecimentos e trabalhar em equipe. auxiliar na formatação de futuras seleções, agilizar ações de recrutamento e seleção interna e otimizar os processos de lotação e de movimentação de pessoal.

Palavras-chave


Gestão baseada em competências; competências gerenciais; gestão pública; Judiciário.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page

Licença Creative Commons
Os originais publicados na Perspectivas em Gestão & Conhecimento estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).
Perspectivas em Gestão & Conhecimento - PG&C, Cidade de João Pessoa, Estado da Paraíba, Brasil.
ISSN: 2236-417X (formato eletrônico).