Contingências Fiscais em Face das Mudanças de Incidência do PIS e da COFINS

Antonio Lopo Martinez, Kassila Sonegheti

Resumo


Este artigo estuda os efeitos da mudança no critério de incidência do PIS e da COFINS no disclosure das contingências fiscais. As contingências tributárias, de modo geral, inclusive as contingências relativas às contribuições tributárias, devem ser evidenciadas em notas explicativas, de acordo com os critérios contábeis estabelecidos para esse fim. Neste contexto, nesta pesquisa se analisa o nível de disclosure das empresas brasileiras que informaram em suas notas explicativas os ativos e passivos contingentes de natureza tributária, notadamente com relação ao PIS e à COFINS não cumulativos, e quais suas características. Para apreciar o nível de evidenciação das contingências foi aplicado um modelo Probit, no qual se buscou identificar os determinantes do nível de evidenciação. Os resultados sugerem que, no geral, as empresas analisadas não evidenciaram significativamente tais informações em suas notas explicativas. Deste modo, presume-se que não são transparentes com os investidores.

Palavras-chave


Contingências Fiscais; Provisões; Notas Explicativas; Disclosure

Texto completo:

DOI:10.18405/RECFIN20150301

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015



ISSN 2318-1001

DOI 10.18405

Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA)
Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)

Campus I - CEP 58.051-900
João Pessoa - Paraíba - Brasil

Email: recfin@ccsa.ufpb.br
Telefone: 55 (83) 3216 7285