Edições anteriores

  • ACTA SEMIOTICA ET LINGVISTICA
    v. 26 n. 3 (45)

    O volume 26 da Acta semiotica et lingvistica publica o seu terceiro número desse ano de dois mil e vinte um que é, além disso ,o segundo de fluxo contínuo. Como de costume, uma diversidade de conteúdos, no âmbito da Semiótica e da Linguística, são aqui discutidos nas três seções que o constituem: artigos, traduções e entrevistas. Muitos artigos destacaram as diretrizes da Análise do Discurso e da Semiótica, considerando os pontos de vista de estudiosos como Foucault, Pêcheur, Orlandi, Gregolin, Maingueneau, Greimas, Fontanille e Landowiski, aplicados a textos de origem diversa: de site, de revista e o texto literário Alguns trabalhos adotaram uma postura teórica, ao estudarem: a noção de ator da Semiótica narrativa; os definidores da subjetividade contemporânea e os processos de apropriação e desenvolvimento da linguagem escrita.O primeiro texto traduzido (intitulada O processo de produção das Ciências da linguagem e da significação questões epistemológicas e metodológicas de , Cidmar Teodoro Pais) traça um percurso histórico e metodológico do pensamento linguístico e semiótico e discute sobre as principais correntes linguísticas: as diacrônicas, as sincrônicas e as pancrônicas. A segunda tradução foi realizada por Valdenildo dos Santos (UFMS/Purdue university),do original inglês de BRODEN, Thomas. The path of Algirdas julien Greimas in broden’s view in Toward a Biography of Algirdas, Julius Greimas que apresenta parte do livro de Thomas Broden sobre a vida de Greimas Por fim, a entrevista apresenta o perfil da Dra Ângela Maria Tenório .Zuchi, professora, tradutora, docente universitária e pesquisadora da Universidade de São Paulo que e está vinculada à área de ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras (glottodidattica) e estudos da tradução

     

     

  • ACTA SEMIOTICA ET LINGVISTICA - SEMIÓTICA E ENSINO - EDIÇÃO ESPECIAL
    v. 26 n. 2 (45)

    Semiótica e Ensino foi o tema escolhido para este número especial (nº 2) do volume vinte e seis (2021) da Acta Semiotica et Lingvistica-ASEL que aprovou treze produtos para publicação em suas diferentes seções, sendo nove artigos, duas traduções e duas entrevistas. Tomando como suporte teórico tendências atuais da semiótica filosófica, preconizada por Charles Sanders Peirce e da linguística, defendida por Greimas e seus colaboradores, em diferentes interpretações (sociossemiótica, semiótica do discurso, semiótica tensiva), os artigos analisaram aspectos relativos ao ensino das letras, desde a leitura de textos verbais e sincréticos (planos de aula, capa de revista, propaganda etc.), à produção de gêneros discursivos. Foram realizadas duas entrevistas para este número: uma com Jacques Fontanille, diretor da Rede Francesa de Semiótica (CDR G10650) no C.N.R.S./ Fr, intitulada Sémiotique discursive et enseignement: l’education comme un défi politique et social, e outra  com Lúcia Teixeira, professora titular da Universidade Federal Fluminense, intitulada Na constituição de uma semiótica didática. A entrevista com Fontanille foi traduzida para a Língua Portuguesa por Gustavo Henrique Rodrigues de Castro e Matheus Nogueira Schwartzmann e, para Libras, por Adriana Moreira de Souza Correia.

  • ACTA SEMIOTICA ET LINGVISTICA
    v. 26 n. 1 (45)

    A Acta Semiotica et Lingvistica apresenta, nesse primeiro número do volume 26,  ano 45 (2021), dez produtos (sete artigos, duas traduções e uma entrevista), distribuídos nas três sessões que a constituem: artigos, traduções e entrevista. Trata-se de um substancioso e relevante material que poderá ajudar o pesquisador e o professor, não só da área de Semiótica e Linguística, mas de outras áreas do conhecimento que tenham como objeto de estudo o homem e a produção da cultura. A utilização de textos em linguagens diversas no estudo das línguas é uma necessidade para a compreensão do mundo semioticamente construído em que vivemos, e, portanto, representado por signos diversos, razão pela qual os órgãos de incentivo ao ensino estão estimulando a aquisição, pelos alunos, de competências para “explorar e perceber os modos como as diversas linguagens se combinam de maneira híbrida em textos complexos e multissemióticos” (BRASIL, 2018, p. 483). A pesquisadora entrevistada foi a Profa. Dra. Marianne Cavalcante. 

  • ACTA SEMIOTICA ET LINGVISTICA
    v. 25 n. 4 (44)

    Estamos trazendo ao público o quarto número (o segundo de fluxo contínuo) do vigésimo quinto volume da Acta Semiótica et Lingvistica–ASEL, neste ano  de 2020, que é o quadragésimo de sua criação desde 1977. Contém sete artigos1, duas traduções e uma entrevista. Três dos artigos são análises semióticas aplicadas à leitura do texto: televisivo (que destaca o seriado Game of Thrones, 2011); publicitário(sobre a imagética de Xuxa) e literário popular (de Jessier Quirino, 2005), Os demais destacam estudos linguísticos da toponímia, da fraseologia e da terminologia, bem como, o uso do gênero multimodal seminário “na ampliação das habilidades orais dos estudantes”. A entrevista considerou o perfil da Profa Karylleila dos Santos Andrade, da Universidade Federal de Tocantins, pesquisadora do CNPq, que atua nos Programas de Pós-graduação em Letras dos Campi de Araguaiana e de Porto Nacional, destacando temáticas do léxico voltadas para o ensino, entre as quais, a Toponímia em Libras tratada no artigo que publica neste número.

  • Chiara Lubich: quando a Fraternidade se torna uma arte
    v. 25 n. 3 (44)

    O volume 25, Nº 3, constitui uma Edição Especial da Acta Semiótica et Lingvistica, intitulada Chiara Lubich: quando a fraternidade se torna uma arte. Homenageia o centenário do nascimento da escritora cristã italiana, fundadora, na primeira metade do século XX, de um movimento, católico em suas origens, mas que dialogou em várias direções: com diferentes religiões, diferentes igrejas cristãs, com movimentos e associações não religiosas, e com pessoas de diferentes idades e sexos, das mais diversas culturas, inclusive ateus que aderiram a seu projeto de busca pela fraternidade universal. O número foi feito em parceria com o Grupo de Linguística, Literatura e Filologia da Escola Abba, Centro de estudos interdisciplinares do Movimento dos Focolares, fundado por Chiara Lubich, no início dos anos 1990, com membros em diversos países, inclusive no Brasil. A grande maioria dos artigos aqui publicados foi apresentada, na modalidade oral de língua, no II Convegno Internacionale de studi linguistici e letterari que aconteceu em Trento, na Itália, entre 24 a 26 de setembro de 2020.

  • ACTA SEMIOTICA ET LINGVISTICA VOL 25 ANO 44 Nº2
    v. 25 n. 2 (2020)

    Este é o segundo número do vigésimo quinto volume da Acta Semiótica et Lingvistica–ASEL, aliás o primeiro número de fluxo contínuo deste ano, que reuniu artigos diversos, entre os quais, dois de natureza propriamente linguística, que destacam o fazer lexicográfico; dois em semiótica aplicada ao texto midiático e de propaganda e os demais que discutem as teorias (semiótica ou linguística) aplicadas à leitura do texto literário de: Sergio de Castro Pinto, Cecília Meireles; Carlos Drumond de Andrade, Gonçalves de Magalhães e Louis Braille.

    Este número reafirma a direção para a interculturalidade que a revista toma na acolhida às diferenças. É bom lembrar que “uma cultura só pode ser descrita diferencialmente, como os objetos culturais que a compõem, em especial as línguas e os textos”, conforme afirma Rastier (2015: p.17) “para evitar o etnocentrismo e mesmo o nacionalismo e o racismo” (Id, 2002:p.).

  • Socorro Aragão e a pesquisa dialetológica no Brasil
    v. 25 n. 1 (2020)

    Incansável pesquisadora de Linguística e Literatura regional, a Profa Dra Maria do Socorro Silva de Aragão construiu uma obra, conhecida no Brasil e no exterior, que envolve as subáreas de semiologia, geo, sócio e etnolinguística e etnoliteratura. Produtividade em pesquisa do CNPq, avaliadora, durante anos, da Capes, desenvolveu inúmeros projetos de pesquisa, individualmente ou em equipe, de que é exemplo o Atlas Linguístico do Brasil – Alib, publicado em 2014 (dois volumes e dois estão, ainda, para serem lançados) pela Universidade Federal do Paraná, para o qual, coordenou as análises e levantamento de campo nas comunidades do Norte e Nordeste. A autora também realizou aprofundados estudos sobre a literatura regional nordestina, não só sobre a língua, como sobre a fotobiografia, a epistolografia e outros aspectos culturais presentes no texto literário que podem servir de suporte ao estudioso da área. José Américo de Almeida, José Lins do Rego, Graciliano Ramos, Augusto dos Anjos e Ariano Suassuna estão entre os autores estudados; Sabe-se que o texto literário possui, antes de qualquer coisa, uma materialidade linguística: é a própria língua ressaltada em sua beleza e criatividade.
    Este número pública catorze artigos escritos pela autora ou seus orientandos, três traduções, das quais uma para Libras, e uma entrevista, com colaboradoras da homenageada e ex-orientandos, que detalham seu percurso profissional na pesquisa, no ensino, na extensão e na administração, entre os quais, vale destacar o frutuoso período de 1984 a 1987 quando esteve na presidência da Fundação Casa de José Américo.

  • Acta Semiótica et Lingvística: Edição Especial
    v. 24 n. 3 (2019)

    O periódico Acta Semiotica et Lingvistica apresenta ao leitor, seu vigésimo quarto volume, referentes Ano 43, com três números: Nº 1, Nº2 e uma Edição Especial. Na sua política editorial, dá continuidade ao caráter intercultural que acolhe o diferente, aprendendo com ele e, assim, caminhando de acordo com os anseios do mundo moderno, sobretudo no Brasil, país continental, onde a espetacular mistura de raças e culturas pode levar a um ideal democrático de compreensão mútua. O mundo necessita de excluir a barbárie e de aceitar as diferenças. Esta Edição Especial homenageia a Profa. Dra. Maria Aparecida Barbosa, cofundadora da revista e ex-editora, que faleceu no dia 24 de fevereiro de 2019, quando completava 79 anos de idade.

  • ACTA SEMIOTICA ET LINGVISTICA
    v. 24 n. 2 (2019)

    Esse segundo número apresenta, primeiramente, discussões sobre teorias e análises linguísticas, considerando os procedimentos metodológicos da psicolinguística, da semântica cognitiva, da análise do discurso, da terminologia, além de uma discussão sobre o objeto de estudo da semiótica. O texto Percepção Semântica e Percepção Semiótica é uma tradução, ainda inédita em formato digital, do original francês, Perception sémantique et perception sémiotique- propositions pour un modèle perceptif du signe linguistique  do Prof. Dr. Régis Missire, Maitre de Conférences do Departamento de Ciências da Linguagem da Universidade de Toulouse 2. É pesquisador do Centre Pluridisciplinaire de Sémiotique Textuelle.

  • Acta Semiotica et Lingvistica
    v. 24 n. 1 (2019)

    Este primeiro número contém artigos produzidos por pesquisadores, nacionais e estrangeiros, que analisaram textos, literários ou não, dentro do perfil de tendências semióticas contemporâneas como a greimasiana a peirceana e a semiótica das culturas. Nesta última direção, caminha o texto Devenir un Bouddha: analyse sémiotique des visualisations dans le bouddhisme tibetain, escrito por Louis Hérbert do Departamento de Letras e Humanidades da Universidade do Quebec em Rimouski (UQAR). Tomando como base a teoria das zonas antrópicas de Rastier (2010), à qual anexa “quelques precisions et complements”, aquele autor faz um estudo do Sādhana, um tipo de prática do Vajrayāna, ou seja, do budismo tântrico hindu-tibetano. A tradução incide sobre este texto do autor canadense, bem como a entrevista destaca seu percurso acadêmico e profissional.

  • v. 23 n. 3 (2018)

    Este terceiro volume constitui um número especial da Acta Semiotica et Lingvistica. Traz artigos variados de semiótica e linguística, enviados diretamente para o Editor Gerente, quando os números 1 e 2 já estavam organizados. Inseridos dentro da proposta da revista, apresenta artigos relevantes como: o estudo sobre as designações da mandioca e o sobre o cordel filosófico de Medeiros Braga. A tradução apresenta uma transcodificação do conto popular José Esperto para a Língua Brasileira de Sinais–LIBRAS e a entrevista com a professora Dra. Evangelina de Faria Brito (UFPB) que fala sobre o SOMA, projeto que se constitui em uma ação estratégica para a melhoria dos indicadores educacionais das redes públicas e, portanto, articulada ao PACTO SOCIAL PELO DESENVOLVIMENTO DA PARAÍBA. Esperamos que esses números sirvam para ampliar o conhecimento dos leitores sobre essa ciência, bem como inspirem novos trabalhos.

    This third volume constitutes a special issue of Acta Semiotica et Lingvistica. It brings varied articles of semiotics and linguistics, sent directly to the Managing Editor, when numbers 1 and 2 were already organized. Inserted within the proposal of the magazine, it presents relevant articles as: the study on the designations of cassava and the one about the philosophical cord of Medeiros Braga. The translation presents a transcoding of the popular short story José Esperto for the Brazilian Language of Signals-LIBRAS and the interview with Professor Evangelina de Faria Brito (UFPB) who talks about SOMA, a project that constitutes a strategic action for improvement of the educational indicators of public networks and, therefore, articulated to the SOCIAL PACT FOR THE DEVELOPMENT OF PARAÍBA. We hope these numbers will broaden readers' knowledge of this science, as well as inspire new work.

  • v. 23 n. 2 (2018)

    Este segundo  número foi  dedicado  à  Semiótica das  Culturas  em  homenagem  a  figura de François Rastier, um fecundo semanticista  francês da atualidade. Em  vista disso, a maioria dos artigos toma como base teórica sua proposta  cosmopolita de estudos semióticos, inclusive a tradução e a entrevista. A tradução incidiu sobre o texto Sémiotique des cultures et  sciences de la culture Note épistémologique que, como o próprio título deixa antever, elucida pontos importantes da semiótica das culturas e sua relação com as demais ciências sociais. A entrevista, feita por Alexandre Gilbert em 19 de  Julho  de  2018, com o referido  autor, discute o antissemitismo de Heidegger e sua difusão não só no ocidente como no oriente.

    Volume 23 - Ano 42 - Nº2 - Julho a Dezembro de 2018

  • v. 23 n. 1 (2018)

    Neste primeiro  número,  os artigos, em sua maioria, tomaram como fundamento a semiótica de linha francesa desenvolvida  por Greimas; a tradução recuperou um trabalho de Cidmar Teodoro Pais (in  memoriam) um  dos grandes linguistas  e semioticistas brasileiros dessa linha, extraído da  sua  tese  de Doctorat  d’ÉtatÈs-lettres: Conditions semântico-syntaxiques   et   sémiotiques   de   la   productivité   systémique, lexicale et discursive (Paris,1993),  ainda  inédita  noBrasil,  embora  este  texto tenha sido publicado,  em francês, neste periódico, no volume. 6 Nº1 (1996). Mais alguns detalhes sobre esse autor podem ser encontrados no volume14-ano33-nº 1-(2009)deste periódico numa homenagem que lhe foi   prestada pela ASEL. A entrevista, também, desenvolveu-se em torno do pensamento greimasiano, especificamente no Brasil e foi  realizada  com  o  Professor Doutor José Américo Bezerra Saraiva da  UFC que suscitou  interessantes discursões  em  torno da  atuação de estudiosos como Luiz Tatit, Diana Barros, Waldir Beividas, Ivan Lopes e outros.

  • ACTA SEMIOTICA ET LINGVISTICA
    v. 22 n. 2 (2017)

    O segundo número do volume 22 da Acta Semiótica et Lingvistica, confirma o objetivo intercultural do periódico, uma vez que reúne artigos de semiótica e linguística aplicados a diferentes disciplinas: cinematografia, publicidade, literatura popular, cultura surda, entre outros. Continuamos ainda, neste número a comemoração dos cem anos de Greimas, com a tradução do pronunciamento que Rastier proferiu na UNESCO, em Paris, na abertura do ano em sua homenagem. Outra tradução está sendo publicada nessa seção: a do texto literário No meio do caminho de Carlos Drummond de Andrade, transcodificada para a Língua Brasileira de Sinais pela  Profa. Dra. Edneia Alves que contribuiu, ainda, com uma entrevista a ASEL versando sobre sua trajetória profissional e acadêmica A leitura desse  número certamente irá beneficiar a todos aqueles que  se interessem pelos assuntos tratados, sobretudo pelo empenho que outras universidades e Centros  Acadêmicos, em especial o Institut Ferdinand de Saussure, têm demonstrado em cooperar conosco na construção desse periódico que vem procurando acolher o novo das ciências construindo uma história crítica da semiótica e da linguística.

1-25 de 45