Desmaterializando o documento: contribuições da diplomática para a curadoria digital de documentos arquivísticos digitais

Palavras-chave: Documento de Arquivo, Documento Digital, Diplomática Clássica, Diplomática Contemporânea, Curadoria Digital.

Resumo

Na arquivística pós-custodial, a configuração empregada ao documento de arquivo foi modificada, não apenas no tocante ao formato, representação e acesso, mas, principalmente, nas características intrínsecas e extrínsecas ao documento. Nesse cenário, o presente trabalho tem como objetivo investigar os aspectos norteadores do documento arquivístico digital, à luz da Diplomática contemporânea, que devem ser trabalhados no contexto da curadoria digital. Essa é uma pesquisa qualitativa e descritiva, com levantamento bibliográfico concernente aos temas centrais explorados. As etapas do ciclo de curadoria digital do Digital Curation Centre foram relacionadas com a Diplomática, abordando informações necessárias à caracterização do objeto como documento arquivístico digital. Conclui-se que, embora o documento se apresente com uma nova configuração em ambiente Web, ele mantém características do documento convencional. Desse modo, a Diplomática contribui para identificação dos elementos dos documentos digitais, tanto quanto dos documentos analógicos. Dessa forma, pode auxiliar a curadoria digital a garantir a manutenção dos princípios arquivísticos no ambiente digital, colaborando para assegurar que os documentos arquivísticos digitais possuam valor probatório e sejam utilizados como tal. Ressalta-se que essa pesquisa está em estágio inicial e traz conclusões preliminares, mas que tem potencial para contribuir com a aplicação da curadoria digital no contexto arquivístico, temática ainda pouco explorada na literatura nacional.

Biografia do Autor

Faysa de Maria Oliveira e Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Arquivista da Câmara Municipal do Recife, mestre em Ciência da Informação-UFPE e Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Pernambuco.
Sandra de Albuquerque Siebra, UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Docente da Pós-Graduação e Graduação no Departamento Ciência da Informação (UFPE). Doutora e Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Referências

ABBOTT, Daisy. What is digital curation? Edinburgh, UK: Digital Curation Centre, 2008. Disponível em: <http://www.dcc.ac.uk/resources/briefing-papers/introduction-curation/what-digital-curation>. Acesso em: 17 abr. 2019.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Arquivística: objetos, princípios e rumos. São Paulo, Associação de Arquivistas de São Paulo, 2002. 41p.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. A diplomática como chave para teoria arquivística. Archeion Online. João Pessoa. v.3, n.2. 2015. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index. php/archeion/article/view/27544 >. Acesso em: 10 mai. 2019.

CAVALHEIRO, Marcos Ulisses. Os limiares do arquivo pessoal na arquivologia: da diplomática clássica à identificação arquivística. Páginas a&b. S.3, nº 7. 2017

Disponível em: < http://ojs.letras.up.pt/index. php/paginasaeb/article/view/2842>. Acesso em: 18 abr. 2019.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS – CONARQ. Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. Disponível em: <http://www.arquivonacional.gov.br/images/pdf/Dicion_Term_Arquiv.pdf >. Acesso em: 30 mai. 2019.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS – CONARQ. Carta para preservação do patrimônio arquivístico digital. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. Disponível em:

< http://conarq.gov.br/images/publicacoes_textos/Carta_preservacao.pdf >. Acesso em: 30 mai. 2019.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS – CONARQ. e-Arq Brasil: modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de Documentos. Versão 1.1. - Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2011. Disponível em:

<http://www.siga.arquivonacional.gov.br/images/publicacoes/e-arq.pdf>. Acesso em: 30 mai. 2019.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS – CONARQ. Diretrizes para a presunção de autenticidade de documentos arquivísticos digitais. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2012. Disponível em:

< http://conarq.gov.br/images/publicacoes_textos/conarq_presuncao_autenticidade_completa.pdf>. Acesso em: 30 mai. 2019.

COSTA, Larissa Candida. Arquivologia - Série Questões Comentadas I. 1ª ed. - Brasília-DF: FDK Editora, 2007.

DIGITAL CURATION CENTRE. What is digital curation? 2008. Disponível em: <http://www.era.lib.ed.ac.uk/ bitstream/1842/3362/3/Abbott What is digital curation_ Digital Curation Centre.doc>. Acesso em: 22 jan. 2019.

DUCHEIN, Michel. O Respeito de Fundos em Arquivo: princípios teóricos e problemas práticos. 1992. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index. php/article/download/19306>. Acesso em: 20 mai. 2019.

DURANTI, Luciana. Registros documentais contemporâneos como provas de ação. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, v.7, n.13, p. 49-64, 1994.

DURANTI, Luciana. Diplomática: usos nuevos para uma antigua ciência. Tra. De Manuel Vazquez. Córdoba, 1995, p.21.

DURANTI, Luciana. Diplomática: nuevos usos para una antigua ciencia. Carmona: Asociación de Archiveros de Andalucía, 1996.

DURANTI, Luciana, Diplomatics: New Uses for an Old Science. Society of American Archivists and Association of Canadian Archivists in association with Scarecrow Press, 1998.

FLORES, Daniel. Documentos Arquivísticos Digitais: gestão, preservação e acesso. Palestra. Porto Alegre - RS. 80 slides, color, Padrão Slides Google Drive/Docs 4x3. Material elaborado para Palestra na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, no I Seminário de Preservação Digital. 07 de agosto de 2017. Disponível em: . Acesso em: 07 de agosto de 2017

INNARELLI, Humberto Celeste. Gestão de preservação de documentos arquivísticos digitais: proposta de um modelo conceitual. 2015. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Ciências da Informação – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo.

LEE, Cristopher; TIBBO, Helen. Digital curation and trusted respositories: steps toward success. Journal of Digital Information, v. 8, n. 2, 2007. Disponível em: <http://journals.tdl.org/jodi/ article/viewArticle/229/183>. Acesso em: 20 abr. 2019.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa Social: métodos técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

RODRIGUES, Rui Martinho. Pesquisa Acadêmica: como facilitar o processo de preparação de suas etapas. São Paulo: Atlas, 2007.

RONDINELLI, Rosely Curi. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos: uma abordagem teórica da diplomática arquivística contemporânea. – reimp. 4ª ed. - Rio de Janeiro Editora, FGV, 2007.

RONDINELLI, Rosely Curi. O Conceito de documento arquivístico frente à realidade digital: uma revisitação necessária. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Federal Fluminense, PPGCI. Niterói, 2011.

SANTOS, Vanderlei Batista dos. Gestão de documentos eletrônicos: uma visão arquivística. 2ª ed. Brasília. ABARQ, 2005.

SANTOS, Thayse Natália Cantanhede. Curadoria Digital: o conceito no período de 2000 a 2013. Dissertação (Mestrado) – Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação – PPGCI. 2014. Disponível em: <http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/17324/1/2014_ThayseNataliaCantanhedeSantos.pdf>. Acesso em: 04 fev. 2019.

SAYÃO, Luiz Fernando; SALES, Luana Farias. Curadoria digital: um novo patamar para preservação de dados digitais de pesquisa. Inf. & Soc.: Estudos, João Pessoa, v. 22, n.3. p.179-191, set./dez. 2012.

SILVA, Faysa de Maria Oliveira e. Curadoria digital: recomendações para acervos de objetos culturais digitais. 226f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação, Universidade Federal de Pernambuco, (UFPE). Recife, 2017.

SILVA, William; FLORES, Daniel. A diplomática contemporânea: reflexões sobre sua aplicabilidade na era digital. Inf. Inf. Londrina, v. 23, n. 1. 2018. Disponível em:

< http://www.uel.br/revistas/uel/index. php/informacao/article/view/24421>. Acesso em: 02 mai. 2019.

SCHELLENBERG, Theodore Roosevelt. Arquivos Modernos. Princípios e técnicas. Tradução de Nilza Teixeira Soares. 6. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

TRT4. Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região Rio Grande do Sul. Certificado Digital e Assinatura Digital. Disponível em: < https://www.trt4.jus.br/content-portlet/download/68/certificado_digital_ins.pdf.>. Acesso em: 10 mai. 2019.

Publicado
2019-07-25
Seção
Relatos de Pesquisa