Lembrar, esquecer, compartilhar: ensaio sobre a memória em tempos hipermodernos

Autores

  • Daniela Seibt PPGC/UFPB

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-5930.2017v10n2.37709

Resumo

A hipermodernidade resulta das incertezas e receios de uma sociedade angustiada com a liberdade de escolha pós-moderna e impactada pela aceleração mercantil, consumista e capitalista, gerada pelos avanços tecnológicos e dos meios de comunicação de massa. Com a multiplicação das temporalidades divergentes, a relação com e entre os tempos se modificou e a valorização do passado chega como novo impulso de modernização da cultura. Característica marcante da modernidade, a mobilidade comunicacional cria novos espaços locais e globais, construídos a partir de novas práticas sociais. Embora ainda não se possa mensurar com exatidão a complexidade das transformações a que a tecnologia nos condiciona, já percebemos uma reconfiguração no processo histórico atual. Com novas possibilidades de estudos e pesquisas em comunicação digital, precisamos repensar as questões ligadas à espaço, lugar, tempo e memória. Palavras-chave: Comunicação. Memória. Hipermodernidade. Convergência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-27

Como Citar

SEIBT, D. Lembrar, esquecer, compartilhar: ensaio sobre a memória em tempos hipermodernos. Culturas Midiáticas, [S. l.], v. 10, n. 2, 2017. DOI: 10.22478/ufpb.1983-5930.2017v10n2.37709. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/cm/article/view/37709. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos