Cultura do Cancelamento, Cancel Culture e Cultura de la Cancelación:

o estado da arte nas ciências humanas, em um contexto internacional

Autores

  • Kaique Mancoso Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Wania Caldas Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Diogenes Lycarião Universidade Federal do Ceará (UFC) https://orcid.org/0000-0002-8924-7442

Palavras-chave:

Cultura do cancelamento, Análise de conteúdo, Redes sociais, Revisão sistemática de literatura

Resumo

Neste artigo, nos propomos a responder a seguinte questão de pesquisa: como a Cultura do Cancelamento (CC) nas redes sociais digitais vem sendo pesquisada pela comunidade acadêmico-científica, dentro das Ciências Humanas? Foi, então, realizada uma revisão sistemática de literatura, combinada com análise de conteúdo, em 24 artigos. Os resultados demonstram que a CC começou a ser estudada a partir de 2020 e que o Brasil e os EUA são os que mais produzem pesquisas a respeito desse tema, com 8 artigos cada.  Dados mostram que a maioria dos trabalhos (54%) não possuem como corpus Eventos Específicos de Cancelamento (EVC) e, portanto, têm uma abordagem mais teórica. Os países EUA, Canadá e Brasil (33%) são os principais palcos de EVCs. As figuras públicas são as mais estudadas (28%). O Twitter apareceu como a principal plataforma para fonte de dados (28%).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kaique Mancoso, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Mestrando em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pesquisador do Grupo de Pesquisa em Política, Opinião Pública e Comunicação (GRUPPOCOM).

Wania Caldas, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Mestranda em comunicação pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Política, Opinião Pública e Comunicação (GRUPPOCOM).

Diogenes Lycarião, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Doutorou-se pela Universidade Federal de Minas Gerais, em 2014. É professor permanente do PPGCOM/UFC desde 2016. 

Referências

ANDERSON-LOPEZ, J.; LAMBERT, R. J.; BUDAJ, A. Tug of War: social media, cancel culture, and diversity for girls and the 100. Kome, [S.L.], v. 9, n. 1, p. 64-84, 2021.

BLITVICH, P. G. Moral emotions, good moral panics, social regulation, and online public shaming. Language & Communication, [S.L.], v. 84, p. 61-75, 2022.

BOUVIER, G. Racist call-outs and cancel culture on Twitter: the limitations of the platforms ability to define issues of social justice. Discourse, Context & Media, [S.L.], v. 38, 2020.

CLARK, M. D. DRAG THEM: a brief etymology of so-called cancel culture. Communication And The Public, [S.L.], v. 5, n. 3-4, p. 88-92, 2020.

DOUTHAT, R. 10 Theses About Cancel Culture. The New York Times, 14 jul. 2020. Disponível em: https://www.nytimes.com/2020/07/14/opinion/cancel-culture-.html. Acesso em: 6 ago. 2022.

FREELON, D. ReCal: Intercoder reliability calculation as a web service. International Journal of Internet Science, v. 5, n. 1, p. 20-33, 2010.

GUSENBAUER, M.; HADDAWAY, N. R. Which academic search systems are suitable for systematic reviews or meta analyses? Evaluating retrieval qualities of Google Scholar, PubMed, and 26 other resources. Research synthesis methods, v. 11, n. 2, p.181-217, 2020.

HAYES, A. F.; KRIPPENDORFF, K. Answering the call for a standard reliability measure for coding data. Communication methods and measures, v. 1, n. 1, p. 77-89, 2007.

LYCARIÃO, D.; ROQUE, R.; COSTA, D.. Revisão Sistemática de Literatura (RSL) e Análise de Conteúdo (AC) na Área na Comunicação e Informação: o problema da confiabilidade e como resolvê-lo. Submetido à publicação.

MACQUARIE DICTIONARY. The Committee's Choice & People's Choice Word of the Year 2019, 09 dez. 2019. Disponível em: https://www.macquariedictionary.com.au/resources/view/word/of/the/year/2019. Acesso em: 20 jul. 2022.

MELO, T. M. P. C.; VASQUES, E. G. Cultura do cancelamento: primeiras aproximações. Revista del Área de Ciencias Sociales del CIFFyH, [S.L.], v. 8, 2021.

MUELLER, T. S. Blame, then shame? Psychological predictors in cancel culture behavior. The Social Science Journal, [S.L.], p. 1-14, 2021.

NG, E. No Grand Pronouncements Here...: reflections on cancel culture and digital media participation. Television & New Media, [S.L.], v. 21, n. 6, p. 621-627, 2020.

NORRIS, P. Cancel Culture: myth or reality?. Political Studies, [S.L.], 2021.

OLIVEIRA, T. M.; MARQUES, F. P. J.; LEÃO, A. V.; ALBUQUERQUE, A.; PRADO, J. L. A.; GROHMANN, R.; CLINIO, A.; COGO, D.; GUAZINA, L. S. Towards an Inclusive Agenda of Open Science for Communication Research: a latin american approach. Journal Of Communication, [S.L.], p. 1-18, 2021.

RAMSEY, D. X. The Truth about Black Twitter. The Atlantic, 10, abr. 2015. Disponível em: https://www.theatlantic.com/technology/archive/2015/04/the-truth-about-black-twitter/390120/. Acesso em: 28 jul. 2022.

ROMANO, A. Why we can’t stop fighting about cancel culture. Vox, 25, ago. 2020. Disponível em: https://www.vox.com/culture/2019/12/30/20879720/what-is-cancel-culture-explained-history-debate. Acesso em: 28 jul. 2022.

RUFINO, M.; SEGURADO, R. Cultura do cancelamento: uma análise de Karol Conká no BBB 21. PragMATIZES - Latin American Journal of Cultural Studies, Niterói/RJ, v. 12, n. 22, p. 616-640, 2022.

SÁ, S. P.; ALBERTO, T. P. Bigmouth Strikes Again: the controversies of morrissey and cancel culture. American Behavioral Scientist, [S.L.], v. 66, n. 8, p. 1091-1105, 2021.

SAILOFSKY, D. Masculinity, cancel culture and woke capitalism: exploring twitter response to brendan leipsic⠹s leaked conversation. International Review For The Sociology Of Sport, [S.L.], v. 57, n. 5, p. 734-757, 2021.

SAMPAIO, C. R.; LYCARIÃO, D. Análise de conteúdo categorial: manual de aplicação. Brasília: Enap, 2021.

SAINT-LOUIS, H. Understanding cancel culture: normative and unequal sanctioning. First Monday, [S.L.], v. 7, n. 26, 2021.

SIMONS, G. Role of social media in amplifying neo-liberal cancel culture. Turkish Policy Quarterly, v. 20, n. 3, p. 71-79, 2021.

TANDOC, E. C.; RU, B. T. H.; HUEI, G. L.; CHARLYN, N. M. Q.; CHUA, R. A.; GOH, Z. H. #CancelCulture: examining definitions and motivations. New Media & Society, [S.L.], 2022.

WILSON, D. B. Systematic Coding In: COOPER H; HEDGES, LV; VALENTINE, JC. The handbook of research synthesis and meta-analysis 2nd edition. Ed. Russell Sage Foundation, 2009, p. 159-176.

WOLF, E. O ground zero do cancelamento. Dossiê - Cultura do cancelamento, cancelamento da cultura. Revista Cult, São Paulo, v. 258, p. 18-21, 2020.

Downloads

Publicado

2023-11-03

Como Citar

MANCOSO, K.; CALDAS, W.; LYCARIÃO, D. Cultura do Cancelamento, Cancel Culture e Cultura de la Cancelación:: o estado da arte nas ciências humanas, em um contexto internacional. Culturas Midiáticas, [S. l.], v. 19, p. 57–77, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/cm/article/view/66944. Acesso em: 17 jul. 2024.