A HISTÓRIA A CONTRAPELO: CONSIDERAÇÕES SOBRE O ENSINO DO ROMANTISMO NA ESCOLA

  • Denise Brasil Alvarenga Aguiar
Palavras-chave: Romantismo, nação, ensino de literatura

Resumo

O trabalho busca discutir a abordagem do ensino do Romantismo no nível médio, a partir de um instrumental teórico-crítico que privilegia a leitura das ruínas, da contraface de uma miragem romântica de brasilidade, em muito cristalizada pelos livros didáticos no tratamento do tema. Como objetivo mais geral, espera-se contribuir não só para uma revisão do olhar com o qual a escola imobiliza esse estilo do século XIX, como também para a construção de alternativas no estudo da nossa história literária, com apoio em autores que pensaram e repensaram, em épocas distintas, os ideais românticos de nação. Nesse diálogo, espera-se ainda apontar uma via possível para uma ação docente que, ao colocar nossos estudantes diante dos dilemas e impasses do passado, ajude-os a exercitar a crítica do presente e a pensar no futuro.
Publicado
2012-02-28
Como Citar
Aguiar, D. B. A. (2012). A HISTÓRIA A CONTRAPELO: CONSIDERAÇÕES SOBRE O ENSINO DO ROMANTISMO NA ESCOLA. DLCV - Língua, Linguística & Literatura, 8(2), 77-88. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/dclv/article/view/10775
Seção
Artigos