FOCALIZAÇÃO E TEMPO NA PERSPECTIVA DE UMA (NOVA) VISÃO DE MUNDO: MACHADO DE ASSIS E MICHEL LAUB

  • Rosana Cristina Zanelatto Santos Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS; CNPq.
Palavras-chave: Narrador, Personagem, Tempo, Visão de Mundo.

Resumo

Com base nos pressupostos da Teoria Literária, discutimos a relação entre narrador e personagem mediante a focalização autodiegética proposta por Gérard Genette. Para tanto, escolhemos dois contos para estabelecer tais discussões: “O ultimo dia de um poeta”, de Machado de Assis, e “O homem da praia”, de Michel Laub. Nosso objetivo é dissociar os posicionamentos entre o eu narrador e o eu narrado, em face ao foco autodiegético, demonstrando também o quanto pode haver de semelhanças entre uma obra do século XIX e outra do XXI. A análise tem por base a pesquisa bibliográfica, com atenção nas categorias da Teoria Literária e suas relações silogísticas e conceituas com os textos literários. Estas reflexões intentam demonstrar que o tempo (cronológico, factual) provoca mudanças sincrônicas nas categorias literárias, neste caso,do eu narrador e do eu narrado no conto machadiano e na visão de mundo do narrador de Michel Laub.

Biografia do Autor

Rosana Cristina Zanelatto Santos, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS; CNPq.
Doutora em Letras (Literatura Portuguesa) pela USP. Docente do Curso de Graduação em Letras da UFMS. Docente e orientadora dos Programas de Pós-Graduação - Mestrado em Estudos de Linguagens e Mestrado em Letras - da UFMS. Pesquisadora PQ - CNPq. Presidente da ABRAPLIP (biênio 2012-2013).
Publicado
2017-01-16
Seção
Artigos