DO BATOM AO LIVRO: IMPRESSÕES SOBRE A AVON ENQUANTO MEDIADORA DE LEITURA LITERÁRIA

  • Adriana Falqueto Lemos Universidade Federal do Espírito Santo
Palavras-chave: Avon, literatura, best-seller, história cultural, Chartier.

Resumo

Este artigo busca refletir a questão da mediação mercadológica de títulos de leitura literária, traçando uma análise de cunho historiográfico-cultural (BURKE, 2004; CHARTIER, 2002; PESAVENTO, 2004) com o empreendimento de leitura crítica de um corpus formado por informativos publicitários e matérias de revistas on-line. A pesquisa visa pensar o papel da empresa Avon – fabricante e distribuidora de cosméticos, através de folhetos e revendedoras – enquanto mediadora de leitura literária, sendo selecionadora e influenciadora na edição e na circulação de livros. A pesquisa empreendida e divulgada por meio deste texto pretende apenas discutir, de forma sucinta, como se dão os processos de configuração da leitura enquanto prática social, tendo a empresa como mediadora.

Biografia do Autor

Adriana Falqueto Lemos, Universidade Federal do Espírito Santo
Licenciada em Letras Inglês e mestranda em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Espírito Santo. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo. Vitória, Espírito Santo. E-mail: flemos.adriana@gmail.com.
Publicado
2017-01-16
Como Citar
Lemos, A. F. (2017). DO BATOM AO LIVRO: IMPRESSÕES SOBRE A AVON ENQUANTO MEDIADORA DE LEITURA LITERÁRIA. DLCV - Língua, Linguística & Literatura, 11(1), 83-95. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/dclv/article/view/19817
Seção
Artigos