De pai para filho: o consumo conspícuo no ato de presentear

Resumo

O objetivo deste estudo foi, por meio dos discursos de pais de crianças de até 12 anos de idade, entender como se dá a transmissão do comportamento de consumo conspícuo para seus filhos. Aqui, o consumo é encarado como uma forma de aprendizado cultural representado pelo ato de presentear acontecido de pais para filhos e suas simbologias, pois para esta pesquisa é nesse contexto que aquela transmissão é analisada. Foram entrevistados 19 pais e mães durante os meses de agosto e novembro de 2019, e os resultados apontam para o ato de presentear como um aspecto educacional, de felicidade e bem-estar e, também, como uma forma compensatória parental onde aos filhos são dadas oportunidades que os pais não tiveram na infância.

Biografia do Autor

Nelsio Rodrigues de Abreu, Universidade Federal da Paraíba

Professor Associado I da Universidade Federal da Paraíba

Monalisa da Costa Serafim, Universidade Federal da Paraíba

Doutorado em Andamento na UFPB

Gabriel Freitas Gonçalves, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Administração pela UFPB

Publicado
2020-07-02
Seção
Pesquisas científicas