Aspectos éticos em tratamento temático da informação: uma abordagem de valores e problemas a partir da literatura dos periódicos Scire representación y organización del conocimiento, anais do ISKO-International e Cataloging & Classification Quarterly.

  • Noemi Oliveira Martinho
Palavras-chave: Ética profissional, Tratamento temático da informação, Organização da Informação, Ética.

Resumo

MARTINHO, Noemi Oliveira. Aspectos éticos em tratamento temático da informação: uma abordagem de valores e problemas a partir da literatura dos periódicos Scire representación y organización del conocimiento, anais do ISKO-International e Cataloging & Classification Quarterly. Marília, 2007. 150f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biblioteconomia) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2007. Orientador: Prof. José Augusto Chaves Guimarães. No contexto das práticas sociais a informação é concebida como insumo indispensável para o desenvolvimento da sociedade, pois é por meio dela que os sujeitos sociais se relacionam, se comunicam e se tornam conscientes de seus deveres e direitos. Nesse cenário, o profissional Bibliotecário assume o importante papel de catalisador da informação, tendo em vista, que em suas atividades de Tratamento Temático da Informação (TTI) reside um canal de ligação entre a informação e o usuário. Por isso, a execução dessas tarefas, não exige apenas técnica e habilidade por parte do profissional, mas também requer um bem fazer e um bem agir ético, pois o profissional exercerá a função de mediador da informação, mediando um conhecimento registrado, que por meio desse processo, permitirá a sua socialização para sociedade. Por isso, o Bibliotecário tem se deparado com novos desafios, ao que se refere aos aspectos éticos de sua atuação. Desse modo, supõe-se que a área de TTI dispõe de um conjunto de valores éticos intrínsecos, entendidos como inerentes ao bem fazer profissional. Assim, em estudo similar ao de Guimarães e Fernández-Molina (2003) foram analisados 189 artigos do periódico Scire: organización y representación del conocimiento (1995 a 2004), 245 artigos nos Anais da ISKO-International (International Society for Knowledge Organization), referentes aos congressos de Toronto (2000), Granada (2002), Londres (2004) e Viena (2006), e 462 artigos da Cataloging & Classification Quarterly (1995 a 2004) utilizando-se para tanto dos mesmos parâmetros metodológicos adotados por Guimarães e Fernández-Molina (2003) no âmbito dos quais foram selecionados aqueles que revelaram os termos pertencentes aos domínios conceituais a ética e organização e representação do conhecimento no título, subtítulo, palavra-chave, seções do artigo e resumo. A partir dessa busca, obteve-se como resultado um conjunto de 15 artigos, e pudemos identificar a presença de 29 valores: tais como, garantia cultural; ausência de censura; ausência de privilégios entre usuários; hospitalidade cultural; atualidade; precisão; separação das crenças pessoais do serviço profissional, e 22 problemas de cunho ético, tais como: sexismo, racismo, preconceito e subjetividade. Mediante esse estudo verificamos que apenas 1,67% dos 896 artigos analisados abordam a questão da ética em TTI, o que vem constatar e principalmente reforçar as reflexões de Guimarães e Fernández-Molina (2003) quando, em estudo ao periódico Knowledge Organization apontaram a carência de literatura científica e de estudos sobre os aspectos éticos em TTI, visto que, são periódicos de âmbito temático exclusivo da organização e representação do conhecimento. Dessa forma, vem comprovar a necessidade de uma atenção especial a essa importante área técnica e social e incentivar que demais pesquisadores venham investigar essa temática. Isso permite concluir, que a área de TTI dispõe sim, de valores e problemas éticos, que se encontram inerentes à área, ainda que timidamente assumidos pela literatura especializada.
Publicado
2008-01-18
Seção
New Section Title Here