AS IDEIAS FUNDAMENTAIS PARA UMA JUSTIÇA COMO EQUIDADE NA FILOSOFIA POLÍTICA DE JOHN RAWLS

  • Wesley Felipe de Oliveira Professor EED/CED - UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: filosofia política, justiça, sociedade, equidade.

Resumo

A teoria da justiça de John Rawls é uma das mais importantes teorias políticas da contemporaneidade. Sua teoria da justiça como equidade tem suscitado debates ao longo de décadas. Neste artigo, inicialmente é apresentado os quatro papeis da Filosofia Política segundo Rawls e de que modo isso é cumprido em sua teoria política. Posteriormente, são analisadas as ideias fundamentais que baseiam a teoria da justiça como equidade, como a ideia de sociedade como um sistema de cooperação e a ideia de sociedade bem-ordenada. O presente artigo busca analisar pontualmente quais são estas ideias fundamentais e seus componentes que a partir dos quais a justiça como equidade é fundamentada.

Biografia do Autor

Wesley Felipe de Oliveira, Professor EED/CED - UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina
Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente é professor no EED/CED - UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina

Referências

BONELLA. A. E. Concepção de Justiça Política em Rawls. In: Justiça como Equidade: Fundamentos e Interlocuções Polêmicas: Kant, Rawls e Habermas. Organização: Sônia. T. Felipe. Florianópolis: Editora Insular, 1998.

KIMLICKA, Will. Filosofia Política Contemporânea: uma introdução. Tradução de Luís Carlos Borges. São Paulo: Martins Fontes. 2006.

NOZICK. R. Anarquia, Estado e Utopia. Tradução de Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1991.

NUSSBAUM, Martha C. Fronteiras da Justiça: deficiência, nacionalidade, pertencimento à espécie. Tradução de Susana de Castro. São Paulo: Editora WWF Martins Fontes, 2013.

RAWLS. J. Justiça Como Equidade: uma reformulação. Tradução de Claudia Berlinder e Álvaro de Vita. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

______. Uma Teoria da Justiça. Tradução de Almiro Pisetta e Lenita Maria Esteves. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

______. Justiça como Equidade: uma concepção política, não netafísica. Tradução de Regis de Castro Andrade. In: Lua Nova: revista de cultura e política, São Paulo, nº 25, p. 05-24, 1992.

SCANLON, T. M. Contratualism and Utilitarism. In: SEN, A.; WILLIAMS, B. (ed). Utilitarism and Beyonds. New York: Cambridge University Press, p. 103-128, 1982.

SILVEIRA. Denis C. Posição Original e Equilíbrio Reflexivo em John: o problema da justificação. In: Revista Transformação, São Paulo, n. 32, p. 139-157, 1999.

______. A Justificação por Consenso Sobreposto em John Rawls. In: Revista Philósophos, Goiás, v. 12, n. 1, p. 11-37, 2007.

VITA. Álvaro. A tarefa da filosofia política em John Rawls. In: Lua Nova: revista de cultura e política, São Paulo, n. 25, p.05-32, 1992.

Publicado
2019-12-24
Seção
Artigos