O DISCURSO EMERGENTE DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS: DIFICULDADES PARA IMPLEMENTAR NO CONTEXTO EDUCACIONAL

Genilson de Souza Silva

Resumo


Neste artigo, investiga-se, por meio de pesquisas bibliográficas no contexto da produção do conhecimento, como a educação está voltada para os surdos na rede regular de ensino do Brasil. Com base nas informações obtidas, constatou-se que existem impasses e lacunas e que, no Brasil, a educação para surdos encontra-se debilitada e com fatores que impedem que se construam competências educativas para os surdos. Em contrapartida a esses impasses enfrentados, os próprios surdos, em seu movimento de luta e de reivindicação pelo direito de acesso e permanência à educação, buscam uma educação inclusiva e de boa qualidade. A inclusão do sujeito surdo na rede regular de ensino, com suas especificidades, pode viabilizar um ensino que permeie o conhecimento epistemológico eficaz. Desse modo, pode-se legitimar que esta pesquisa poderá contribuir para melhorar o conhecimento da Língua Brasileira de Sinais e seu ensino e aprendizagem. 

Palavras-chave: Libras. Inclusão. Ensino-aprendizagem.


Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Clarissa Martins de e FONTE, Zélia Maria Luna Freire da. A educação de surdos e a prática pedagógica dos professores ouvintes: possibilidades e limites.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na educação básica/ Secretaria de Educação Especial. MEC; SEESP, 2001a.

BRASIL. Lei Federal 10.436 de 24 de abril de 2002b.

______. Decreto 5.626 de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei n o 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000c.

BRASIL, Secretaria de Educação Especial. A Educação dos surdos. Brasília: MEC/SEESP. 1997d.

BRASIL.Decreto 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº. 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras. Brasília, 2005e.

CAMPELLO, Ana Regina; REZENDE, Patrícia L. F. Em defesa da escola bilíngue para surdos: A história do movimento surdo brasileiro. Educar em revista. Curitiba: Editora UFPR. Educar em revista. Edição especial n. 2. P. 71- 92. 2014 .

CARVALHO, Rosita Edler. Educação Inclusiva: com os pingos nos “is”. 7. ed. Porto Alegre: Mediação. 2010.

CAPOVILLA, Fernando César. Filosofias educacionais em relação ao surdo: Do oralismo à comunicação total ao bilinguismos. Revista Brasileira de Educação Especial. V. 6, n. 1, p. 99 – 116, 2000.

DAMÁZIO, Mirlene. Educação escolar de pessoa com surdez: uma proposta inclusiva. Disponível em:(< file:///C:/Users/Win%207/Downloads/Damazio_MirleneFerreiraMacedo_D%20(2).pdf>. Acesso em: 29 de dezembro de 2018.

GONZÁLEZ, José Antonio Torres. Educação e diversidade: bases didáticas e organizativas. Porto Alegre: Artmed, 2002.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de. A inclusão escolar de alunos surdos: o que dizem alunos, professores e intérpretes sobre esta experiência. São Paulo, Campinas. CADERNOS CEDES, vol. 26, n. 69, p. 163-184, maio/ago. 2006.

LURIA, Alexandre Romanovich. Desenvolvimento cognitivo: seus fundamentos culturais sociais. São Paulo: Icone, 1990.

MOURA, Maria Cécilia de; LODI, Ana Claudia Balieiro; HARRISON, Kathryn M. R. História e Educação: O Surdo, a Oralidade e o Uso de Sinais. In: LOPES FILHO, O. de C. (Org.) Tratado de Fonoaudiologia. São Paulo: Roca, 1997. Cap. 16.

MACHADO, Paulo C. A Política Educacional de Integração/Inclusão: um olhar do egresso surdo. Florianópolis: Ed. Da UFSC, 2008.

QUADROS, Ronice Müller de; PATERNO, Uéslei. Políticas Lingüísticas: O Impacto do Decreto 5.626 para os Surdos Brasileiros. In. Espaço: informativo técnico-científico do INES. Nº 25 (jan/jun 2006) v. Semestral ISSN 0103/7668 1. Rio de Janeiro: INES, 2006.

SÁ, Nídia R. L. Educação de Surdos: a caminho do bilingüismo. Niterói: EduFF, 1999.

SACKS, Oliver. Vendo vozes: uma viagem ao mundo dos surdos. Tradução de Laura Teixeira Malta. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SILVA, Marilia da Piedade Marinho. A construção de sentidos na escrita do aluno surdo. São Paulo: Plexus, 2001.

SILVA, Rosilene. A educação escolar do surdo: minha experiência de professora itinerante da Rede Municipal de Ensino de Campinas/SP. Disponível em:< http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/253684/1/Silva_RosileneRibeiroda_M.pdf.> Acesso em 28 de dezembro de 2018.

SPENASSATO, Débora. Inclusão de alunos surdos no ensino regular: investigação das propostas didático-metodológicas desenvolvidas por professores de matemática no ensino médio da EENAV. Disponível em:< http://www.projetos.unijui.edu.br/matematica/cd_egem/fscommand/CC/CC_60.pdf.> Acesso em 28 de dezembro de 2018.

TAVARES E CARVALHO. Ilda Maria S; Carvalho, Tereza S. Santos de. Inclusão escolar e a formação de professores para o ensino de Libras (Língua Brasileira de Sinais: do texto oficial ao contexto. Disponível em:< http://files.portaldossurdos.webnode.pt/200002512-60e6762d9c/INCLUSAO-ESCOLAR-E-A-FORMACAO-DE-PROFESSORES-PARA-O-ENSINO-DE-LIBRAS-(LINGUA-BRASILEIRA-DE-SINAIS.pdf.>Acesso em dezembro. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:


 

Sumários.org

 

Resultado de imagem para logomarca do google acadêmico


Resultado de imagem para periodicos.ufpb.br

 

Resultado de imagem para latindex logo