CONFUCIONISMO E ÉTICA: UMA PRÁTICA INTEGRADA À VIDA

  • Ana Soré Araújo Simões
  • Inalígia de Figueirêdo Gomes
  • Maria Lúcia Abaurre Gnerre

Resumo

O objetivo deste artigo é correlacionar os ensinamentos do filósofo chinês Confúcio, voltado para a moral e suas virtudes, assim como o pensamento do filósofo Emmanuel Levinas, direcionado para a ética radical devido a grande desumanização vigente na época. Objetiva ainda enfocar, o conceito de confucionismo que constitui um conjunto de pensamentos, regras e rituais sociais que eram praticados pelos chineses até a queda do regime imperial, em 1911. A metodologia utilizada será através de uma revisão literária referente ao assunto. Dessa forma pretendemos estudar os ensinamentos de Confúcio e a filosofia de Levinas, tecendo um olhar no viés de encontro dos dois pensadores.
Publicado
2016-12-22
Como Citar
SIMÕES, A. S. A.; GOMES, I. DE F.; GNERRE, M. L. A. CONFUCIONISMO E ÉTICA: UMA PRÁTICA INTEGRADA À VIDA. Religare: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões da UFPB, v. 8, n. 1, 22 dez. 2016.
Seção
Artigos Nacionais