Ambiguidades e conflitos da cultura patrimonializada no espaço público: o caso do candomblé em Salvador

  • Fatima Tavares
  • Carlos Caroso
  • Francesca Bassi

Resumo

A configuração do candomblé no espaço público baiano é um exemplo instigante que sugere que sejam repensados os conceitos de religião e sociedade como domínios relacionais, que não se resolvem nas fronteiras de um espaço público demarcado pela laicidade. O argumento do texto desdobra-se em duas dimensões da mesma questão: por um lado evidenciamos a presença patrimonializada da cultura religiosa afro-brasileira em Salvador; e, por outro, as ambiguidades e conflitos que atravessam esses processos, visibilizando controvérsias religiosas na cultura afro-brasileira que contagiam as culturas urbanas daquela cidade. As circularidades dos símbolos do candomblé em Salvador e suas transgressões para além das fronteiras dos terreiros fazem emergir diferentes configurações do religioso num espaço público intensivo, no qual demarcações pregressas ou oficiais podem esvaziar-se de significado, produzindo arranjos e acomodações instáveis no pluralismo religioso local.
Publicado
2019-01-20