A mística-minoritária: um conceito para a análise da experiência religiosa de homens transexuais

Autores

  • John Elton Costa dos Santos Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Maria Teresa Nobre Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN https://orcid.org/0000-0002-5085-4296

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1982-6605.2022v19n2.65947

Resumo

O artigo discute a experiência religiosa de homens transexuais em espaços de congregação religiosa e tem como objetivo apresentar o conceito de mística-minoritária, como ferramenta para discutir esse fenômeno. A mística-minoritária é um conceito proposto para a análise do processo singular dessa experiência, construído a partir dos autores Michel de Certeau, Gilles Deleuze e Felix Guattari, buscando ampliar os seus conceitos de mística e devir-minoritário. Parte, ainda, das contribuições de Michel Foucault sobre o cuidado de si, considerando a emergência de outras discursividades e a micropolítica ativa nas práticas religiosas de homens transexuais. Trata-se de um ensaio teórico, feito a partir de pesquisa bibliográfica, amparado por uma incursão no campo através de observação participante, em um evento de Igrejas e população LGBTQIA+. As reflexões produzidas acerca da experiência religiosa de homens transexuais evidenciam aspectos dissonantes: por um lado, a potência da reinvenção de novas práticas e símbolos, elementos que apontam à produção de vida; por outro, preconceitos, exclusão, discriminação e assassinatos que expressam um desejo de eliminação da população de LGBTQIA+. Neste cenário, a experiência religiosa tem surgido como uma possibilidade de enfrentamento e resistência, de fortalecimento da vida, na perspectiva de uma vida mística-minoritária, sempre dissidente, sempre devir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-09-28

Como Citar

DOS SANTOS, J. E. C.; NOBRE, M. T. A mística-minoritária: um conceito para a análise da experiência religiosa de homens transexuais. Religare: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões da UFPB, [S. l.], v. 19, n. 2, p. 140–163, 2023. DOI: 10.22478/ufpb.1982-6605.2022v19n2.65947. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/religare/article/view/65947. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos Nacionais