Entre a invisibilidade e o reconhecimento: o contexto da religiosidade afro-brasileira em Itu

Autores

  • Glauco Barsalini PUC - CAMPINAS

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1982-6605.2022v19n2.66259

Resumo

A cidade de Itu, no estado de São Paulo, fundada em 1610, é profundamente marcada pela presença da comunidade negra, desde o período colonial de nossa história. Uma das importantes expressões das africanidades e das afro-brasilidades em Itu é o samba de terreiro, ao qual se liga o samba de umbigada, conjunto de rituais festivos outrora realizados com regularidade por grupos religiosos locais. Tais rituais congregavam pessoas que transitavam por diferentes matrizes religiosas, dentre elas a católica, evidente em uma cidade repleta de templos desta Igreja, e o candomblé, a umbanda e a quimbanda, historicamente invisibilizados. Itu concentra um complexo de bens de natureza material patrimonializados pelo estado de São Paulo desde 1968. Desde 2017, desempenhou-se destacado trabalho pela patrimonialização do município ao nível federal, com vistas a candidatá-lo, futuramente, a patrimônio da humanidade, processo que demanda atenção aos diversos aspectos implicados na vida social, econômica, política, religiosa e cultural, especialmente aos segmentos e grupos sociais periféricos. A partir do método bibliográfico, o objetivo deste artigo é contextualizar as religiões e as práticas religiosas afro-brasileiras de Itu, procurando abrir chaves para a compreensão do lugar delas no cenário religioso desta cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glauco Barsalini, PUC - CAMPINAS

É Professor Pesquisador do Programa de Mestrado em Ciências da Religião e da Faculdade de Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). É membro, desde agosto de 2018, do Conselho Científico da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião (ANPTECRE). Realiza pós-doutorado no Departamento de Teologia da Loyola University Chicago (2019), é doutor em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2011), mestre em Multimeios pela UNICAMP (2001), bacharel e licenciado em Ciências Sociais pela UNICAMP (1995; 1997), bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUC-Campinas (2002). Sua trajetória acadêmica tem se pautado por estudos e reflexões a respeito do poder social e de suas relações com o poder do Estado. Nesse diapasão, cultura e identidade cultural, poder coletivo e poderes estatal e jurídico, direitos humanos e o problema da exclusão social têm se conformado como as principais chaves de suas reflexões. Atualmente estuda as relações entre a teologia e a política na contemporaneidade.

Downloads

Publicado

2023-09-28

Como Citar

BARSALINI, G. Entre a invisibilidade e o reconhecimento: o contexto da religiosidade afro-brasileira em Itu. Religare: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões da UFPB, [S. l.], v. 19, n. 2, p. 164–192, 2023. DOI: 10.22478/ufpb.1982-6605.2022v19n2.66259. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/religare/article/view/66259. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos Nacionais