Diagnóstico da produção leiteira do município de Belo Oriente-MG

  • Odílio Teles Teixeira Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Governo de Minas Gerais, Universidade Federal de Lavras, Departamento de Medicina Veterinária, Lavras, MG, Brasil.
  • Marcos Aurélio Lopes Prof. Titular da Universidade Federal de Lavras. Departamento de Medicina Veterinária
  • Uellington Corrêa Universidade Federal de Lavras Departamento de Administração e Economia http://orcid.org/0000-0001-9765-6249

Resumo

Objetivou-se caracterizar produtores de leite do município de Belo Oriente, Mesorregião do Vale do Rio Doce, traçando o perfil médio da classe, com base na caracterização das propriedades, das famílias e dos sistemas de produção. Foram selecionados 25 agricultores familiares, no período de junho a agosto de 2015, que trabalhassem com bovinocultura. Foi aplicado, individualmente, o “Formulário de Diagnóstico da Propriedade Leiteira – Planilha EMATER”, abordando as caracterizações do produtor, da propriedade, do rebanho e da produção de leite, adicionados da Planilha “Manejo da Bovinocultura de Leite”, parte do “Diagnóstico da Unidade Produtiva Familiar” (Secretaria de Agricultura Familiar do MDA) sobre o manejo do rebanho. Os resultados foram tabulados em planilha eletrônica, calculando-se a média e o desvio padrão para cada variável. A área média das propriedades foi de 22,87 ha, com predomínio entre 11 a 20 ha (44%). Na ocupação do solo, predominou pastagens formadas (69%) e áreas de reserva (19%); 48% das propriedades possuíam solos degradados. Verificou-se estrutura mínima de instalações com currais sem água, pisos inadequados no local de realização da ordenha das vacas. Concluiu-se que o município de Belo Oriente possui tradição em produção de leite, mas que a atividade não se desenvolveu, necessitando profissionalização e busca por outros mercados, fora dos limites do município, abrangendo as oportunidades oferecidas pela cadeia produtiva do leite.

Biografia do Autor

Odílio Teles Teixeira, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Governo de Minas Gerais, Universidade Federal de Lavras, Departamento de Medicina Veterinária, Lavras, MG, Brasil.
Técnico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Governo de Minas Gerais.
Marcos Aurélio Lopes, Prof. Titular da Universidade Federal de Lavras. Departamento de Medicina Veterinária
Prof. Dr. Titular da Universidade Federal de Lavras. Departamento de Medicina Veterinária. Pós graduação em ciencias veterinárias
Uellington Corrêa, Universidade Federal de Lavras Departamento de Administração e Economia
Mestre em Administração pela Universidade Federal de Lavras
Publicado
2018-10-25
Seção
Medicina Veterinária