Qualidade de frutos de cultivares de mamão comercializados em supermercados de Campina Grande-PB

  • Talita de Farias Sousa Barros Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.
  • Elica Santos Carvalho Rios Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.
  • Leonardo Dantas Marques Maia Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.
  • Renato Lima Dantas Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.
  • Silvanda de Melo Silva Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.

Resumo

O mamão é bastante consumido no Brasil, sendo comercializado de diferentes formas, resultando na modificação da sua qualidade. Visando obter informações sobre a qualidade dos frutos comercializados localmente, é necessário avaliar os atributos de qualidade levados em consideração pelos consumidores. Diante disso, objetivou-se avaliar a qualidade pós-colheita de mamões das cultivares Havaí e Formosa, comercializados em diferentes estabelecimentos de Campina Grande, Paraíba. Os dados foram levantados através da aplicação de questionários para clientes e gerentes dos estabelecimentos, bem como pela coleta periódica e avaliação de amostras. A avaliação da qualidade foi realizada em 6 supermercados, três de grande e três de médio porte, segundo as condições de varejo. Foram avaliadas 8 triplicatas frutos por supermercado/coleta quanto aos atributos físico-químicos e sensoriais. Também foi avaliado a incidência de antracnose, podridão peduncular e pinta preta durante 5 dias. O mamão ‘Havaí’ é o preferido pelos clientes, com base no tamanho. A logística de compra e venda, transporte inadequado e manipulação dos frutos pelos clientes são as maiores causas das perdas. O mamão ‘Havaí’ apresentou maior incidência de antracnose e podridão peduncular e o ‘Formosa’ de pinta preta em supermercados de grande porte.

Biografia do Autor

Talita de Farias Sousa Barros, Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.
Bacharel em Ciências Biológicas pelo Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba. Mestre em Ciências Agrárias pela Universidade Estadual da Paraíba em parceria com a Embrapa Algodão. Doutoranda em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba. Com experiência em Bioquímica e Biologia Molecular. Doutora em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba.
Elica Santos Carvalho Rios, Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.
Engenheira Agrônoma pela Universidade do Estado da Bahia (2011), Mestre em Produção Agrícola pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2013) e Doutora em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba (2017), Centro de Ciências Agrárias, Campus II.
Leonardo Dantas Marques Maia, Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.
Doutorando em Agronomia pela UFPB. Mestre em Agronomia pela UFPB (2015). Graduado em Tecnologia em Horticultura (IF SERTÃO-PE, 2012). Atualmente desenvolve projetos nas áreas de Indução de resistência em plantas a patógenos, Controle alternativo de pragas e doenças, Técnicas de cultivo orgânico
Renato Lima Dantas, Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.
Engenheiro Agrônomo graduado pelo Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba-UFPB (2010), com Mestrado (2012) e Doutorado (2015) em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba, tendo do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior-PDSE (2013-2014) na Texas A&M University, Texas-EUA. Tem atuado principalmente com os seguintes temas em Agronomia e Ciência de Alimentos: fruticultura tropical, biologia, bioquímica e tecnologia pós-colheita de produtos vegetais e qualidade, maturação e propriedades antioxidantes de frutos nativos e não tradicionais.
Silvanda de Melo Silva, Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias.
Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal de Pernambuco (1985), mestrado em Ciências dos Alimentos pela Universidade Federal de Lavras (1992) e doutorado em Horticultura - Michigan State University (1998). Atualmente é professor Titular da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência nas áreas de Agronomia e Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Bioquímica Fisiologia e Tecnologia Pós Colheita, atuando principalmente nos seguintes temas: qualidade de frutos, biologia e tecnologia pós-colheita, fisiologia da maturação, conservação pós-colheita e armazenamento refrigerado
Publicado
2018-10-25
Seção
Agronomia