Política Externa Brasileira:

a imagem pública programada nos discursos diplomáticos e jornalísticos

  • Rejane de Oliveira Pozobon Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Andressa Costa Prates Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Palavras-chave: Política Externa, Discurso Jornalístico, Discurso Diplomático, Imagem Pública Programada

Resumo

O artigo tem como objetivo analisar a política externa nacional, a partir da “imagem pública programada” (GOMES, 2004) nos discursos diplomáticos e jornalísticos. Para tanto, recorremos a “análise discursiva argumentativa” (AMOSSY 2018a e 2018b) para analisar os discursos proferidos pelo Brasil na Assembleia Geral das Nações Unidas e as reportagens jornalísticas do Jornal Folha de S. Paulo no período que compreende o início do processo de redemocratização até os dias atuais (1988-2019). Neste artigo, por conta das limitações de espaço, focaremos a análise nos discursos diplomáticos e jornalísticos dos anos de 1988, 1989, 2018 e 2019.

Biografia do Autor

Rejane de Oliveira Pozobon, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutora em Ciências da Comunicação. Professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria e líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Comunicação e Política UFSM/CNPq.

Andressa Costa Prates, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Mestre e Doutoranda em Comunicação. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Comunicação e Política UFSM/CNPq. 

 

Publicado
2020-12-18
Como Citar
POZOBON, R. DE O.; PRATES, A. C. Política Externa Brasileira:. Culturas Midiáticas, v. 13, n. 2, p. 57-74, 18 dez. 2020.
Seção
Comunicação, Política e Poder