Características dos sedimentos das lagoas de estabilização do aterro controlado do Botuquara, Ponta Grossa –PR, que levam à retenção de metais

Autores

  • Joelma A. Wiesinieski
  • Wilson Costa

Resumo

Os resíduos sólidos urbanos (RSU) liberam um lixiviado, que muitas vezes são dispostos em lagoas de estabilização, para posterior liberação em cursos d’água. Este trabalho tem por objetivo, o estudo dos sedimentos das três lagoas de estabilização do aterro controlado do Botuquara (Ponta Grossa – PR) e do solo que recebe o lixiviado da terceira lagoa, a fim de avaliar a retenção de metais, através da determinação do pH, carbono orgânico, matéria orgânica (MO), grau de humificação, capacidade de troca catiônica (CTC), nitrogênio total Kjeldahl, relação carbono/nitrogênio, teor de argila, areia e silte, e as concentrações de alguns metais. Nos sedimentos das lagoas, observou-se em termos de média, pH igual a 8,69; 1,34 % de MO geralmente bem humificada, 1,56 % de argila e valores de CTC entre 12,85 e 22,53 cmolc/kg, mas essas condições, não foram suficientes para uma retenção completa dos metais, já que no solo que recebe o lixiviado da terceira lagoa, as concentrações de Ag e Pb estão acima daquelas encontradas nos sedimentos das lagoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

WIESINIESKI, J. A.; COSTA, W. Características dos sedimentos das lagoas de estabilização do aterro controlado do Botuquara, Ponta Grossa –PR, que levam à retenção de metais. Gaia Scientia, [S. l.], 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/gaia/article/view/18008. Acesso em: 13 jun. 2024.

Edição

Seção

Ciências Ambientais