CHECKLIST DE PLANTAS AQUÁTICAS EM TRECHOS DE CAATINGA DO SEMIÁRIDO PARAIBANO, NORDESTE DO BRASIL

Autores

  • Cleide Regina Major Torres Universidade Federal de Campina Grande Centro de Saúde e Tecnologia Rural/UACB
  • Emanoel Messias P. Fernando Universidade Federal de Campina Grande Centro de Saúde e Tecnologia Rural/UACB
  • Maria de Fátima Araujo Lucena Universidade Federal de Campina Grande Centro de Saúde e Tecnologia Rural/UACB

Palavras-chave:

Plantas aquáticas, Caatinga, Riqueza, Paraíba

Resumo

Este trabalho objetivou realizar um inventário florístico das espécies de Macrófitas aquáticas em mananciais de caatinga, no município de Patos, mesorregião do sertão paraibano, Nordeste do Brasil, bem como destacar a riqueza e formas de vida desses vegetais. O estudo foi desenvolvido em 26 áreas, por meio de caminhadas aleatórias nas margens e no interior desses ambientes. Coletas quinzenais foram realizadas no período de abril de 2011 a dezembro de 2012. A identificação taxonômica foi realizada através da análise dos caracteres reprodutivos e vegetativos com auxílio de estereoscópio, consulta a bibliografias especializadas, chaves de identificação e guias de imagens. Alguns táxons foram confirmados por comparação com material depositado nos Herbários CSTR, JPB e EAC, da Universidade Federal de Campina Grande, Universidade Federal da Paraíba e Universidade Federal do Ceará respectivamente. Todo o material foi incorporado ao acervo do Herbário CSTR. Foram registradas 139 espécies distribuidas em 108 gêneros e 40 famílias. As famílias mais representativas foram: Fabaceae (23 spp.), Cyperaceae (14), Poaceae e Malvaceae (13), Convolvulaceae (11), Asteraceae (6), Euphorbiaceae (5) e Plantaginaceae (4). Entre as formas de vida destacam-se anfíbia (66%), anfíbia ou emergente (16%) e emergente (8%). Das espécies identificadas 10 são endêmicas do Bioma Caatinga, 15 representam novas ocorrências para este bioma e 29 são registros de novas ocorrências para a Paraíba. O estudo revela uma elevada riqueza de macrófitas aquáticas, aproximando-se em número de espécies de outros levantamentos para o Nordeste e outras regiões do Brasil. Novos levantamentos desses vegetais devem ser incentivados no semiárido brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleide Regina Major Torres, Universidade Federal de Campina Grande Centro de Saúde e Tecnologia Rural/UACB

Licenciatura em Ciências Biológicas- Botânica.

Emanoel Messias P. Fernando, Universidade Federal de Campina Grande Centro de Saúde e Tecnologia Rural/UACB

Licenciatura em Ciências Biológicas- Botânica

Maria de Fátima Araujo Lucena, Universidade Federal de Campina Grande Centro de Saúde e Tecnologia Rural/UACB

Licenciatura em Ciências Biológicas- Botânica

Referências

Alves, J.A.A.A., A.S. Tavares e R. Trevisan. 2011. Composição e distribuição de macrófitas aquáticas na lagoa da restinga do Massiambu, área de proteção ambiental entorno costeiro,SC. Rodriguésia 62(4): 785-801.

Amaral, M.C.E., V. Bittrich, A.D. Faria, L.O. Anderson e L.Y. Aona. 2008. Guia de Campo para Plantas Aquáticas e Palustres do Estado de São Paulo. Ribeirão Preto: Holos. 452 pp.

APG III - Angiosperm Phylogeny Group. 2009. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants. Botanical Journal of the Linnean Society 161: 105-121.

Araújo, E.S., J.H.F. Sabino, V.M. Cotarelli, J.A.S. Filho e M.J.A. Campelo. 2012b. Riqueza e diversidade de macrofitas aquáticas em mananciais da Caatinga. Diálogos & Ciência, 10 (32): 229-232.

Bove, C.P., A.S.B. Gil, C.B. Moreira e R.F.B. Anjos. 2003. Hidrófitas fanerogâmicas de ecossistemas aquáticos temporários da planície costeira do estado do Rio de Janeiro, Brasil. Acta Botânica Brasílica 17(1): 119-135.

Campelo, M.J.A., J.A. Siqueira-Filho, V.M. Cotarelli, E.B. Souza, W.A. Pimenta e J.V. Pott, 2012. Macrófitas Aquáticas nas Áreas do Projeto da Integração do Rio São Francisco; pp. 192-229 in J.A. Siqueira Filho (ed.). Flora das Caatingas do Rio São Francisco. Rio de janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio Editorial.

Cook, C.D., B.J. Gut, E.M. Rix, J. Schneller e M. Seitz, 1974. Water plants of the word: a manual for the identification of the genera of freshwater macrophytes. Egland: The Hargue, W. Junk.

Esteves, F.A. 1998. Fundamentos de Limnologia. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Interciência-

FINEP. 575 p. Ferreira, L.A. 2001. Levantamento e classificação da vegetação nativa do município de Patos, através de sensoriamento remoto e geoprocessamento. M.Sc. dissertação. Areia: Universidade Federal da Paraíba. 77 p.

Ferreira, F.A., R.P. Mormul, S.M. Thomaz, A. Pott e V.J. Pott. 2011. Macrophytes in the upper Paraná river floodplain: checklist and comparison with other large South American wetlands. Revista de Biologia Tropical 59(2): 541-556.

França, F., E. Melo, I.B. Oliveira, A.T.C.C. Reis, G.L. Alves e M.F. Costa. 2010. Plantas vasculares das áreas alagadas dos Marimbus Chapada Diamantina, BA, Brasil. Hoehnea

(4): 719-730. França, F., E. Melo, A.G. Neto, D. Araújo, M. Bezerra, H.M. Ramos, I. Castro e D. Gomes. 2003. Flora vascular de açudes de uma região do semi-árido da Bahia, Brasil. Acta Botânica Brasílica 17(4) : 549-559.

Forzza, R.C., J.R. Stehmann, M. Nadruz, A. Costa, A.A. Carvalho Jr., B.M.T. Walter, C. Bicudo, C.W.N. Moura, D. Zappi, D.P. Costa, D.F. Peralta, E. Lleras, G. Martinelli, H.C. Lima, J. Prado, J.F.A. Baumgratz, J.R.Pirani, L. Sylvestre, L.C. Maia, L.G. Lohmann, L.P. Queiroz, M.V.S. Alves, M. Silveira, M.N. Coelho, M.C. H. Mamede, M.P. Morim, M.R. Barbosa, M. Menezes, M.L. Soares, P.H.L. Evangelista, R.Goldenberg, R. Secco, R.S. Rodrigues, T.B Cavalcanti e V.C. Souza. (Org.). 2013.

Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: http://floradobrasil.jbrj.gov.br. Acesso em: 20 de Agosto de 2013.

Geo Portal AESA. 2010. Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba. Disponível em: http://geo.aesa.pb.gov.br/geoprocessamento/geoportal/mapas.html. Acesso em: 23 de Novembro de 2013.

Henry-Silva, G.G, R.S.T. Moura e L.L.O. Dantas. 2010. Richness and distribution of aquatic macrophytes in Brazilian semi-arid aquatic ecosystems. Acta Limnologica Brasiliensis 22(2): 147-156.

IBGE 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: http://www.cidades.ibge.gov.br/. Acesso em: 17 de Julho de 2011.

IBGE 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Manual técnico da vegetação brasileira. 2 ed. Rio de Janeiro: 274 p.

Irgang, B.E., G. Pedralli e J.I. Waechter. 1984. Macrófitos aquáticos da Estação Ecológica do Taim, Rio Grande do Sul, Brasil. Roessleria 6 (1): 395-404.

Irgang, B.E. e C.V.S. Gastal-Jr. 1996. Macrófitas Aquáticas da Planície Costeira do RS. Porto Alegre: Editora da UFRGS. 290 p.

Judd, W.S., C.S. Campbell, E.A. Kellogg, P.F. Stevens e M.J. Donoghue. 2009. Sistemática Vegetal um enfoque filogenético. 3 ed. Porto Alegre: Artmed. 632 p.

Köppen, W. 1948. Climatologia: com un estudio de lós climas de La tierra. México: Fondo de Cultura Econômica. 466 p.

Lima, L.F., S.S.L. Silva, E.G. Moura-Júnior e C.S. Zickel. 2011. Composição florística e e chave de identificação das macrófitas aquáticas ocorrentes em reservatórios do estado de Pernambuco.. Rodriguésia 62 (4): 771-783.

Lima, E. A., H.O. Machado-Filho e J.I.M. Melo. 2013. Angiospermas aquáticas da Área de Proteção Ambiental (APA) do Cariri, Paraíba, Brasil. Rodriguésia 64(4): 667-683.

Luceño, M., M.V. Alves, A.P. Mendes. 1997. Catálogo florístico y claves de identificación de las ciperáceas de los estados de Paraíba y Pernambuco (Nordeste de Brasil). Anales del Jardin Botánico de Madrid 55(1): 67-100.

Matias, L.Q. 2007. O gênero Echinodorus (Alismataceae) no domínio da Caatinga Brasileira.

Rodriguésia 58(4): 743-774.

Matias, L.Q., E.R. Amado e E.P. Nunes. 2003. Macrófitas aquáticas da lagoa de Jijoca de Jericoacoara, Ceará, Brasil. Acta Botanica Brasílica 17(4) : 623-631.

Matias, L.Q e E.P. Nunes. 2001. Levantamento florístico da área de proteção ambiental de Jericoacoara, Ceará. Acta Botânica Brasílica 15(1): 35-43.

MOBOT 2013. Missouri Botanical Garden. Disponível em: http://www.mobot.org. Acesso em: 20 de Novembro de 2013.

Moura-Júnior, E.G., M.C. Abreu, W. Severi e G.A.S.T. Lira. 2011. O gradiente rio-barragem do reservatório de Sobradinho afeta a composição florística, riqueza e formas biológicas das macrófitas aquáticas? Rodriguésia 62(4): 731-742.

Moura-Júnior, E.G., S.S.L. Silva, L.F. Lima, P.B. Lima, E.B. Almeida Jr, L.M. Pessoa, F.S. Santos-Filho, D.P.W. Medeiros, R.M.M. Pimentel e C.S. Zickel. 2009. Diversidade de plantas aquáticas vasculares em açudes do parque estadual de Dois Irmãos (Pedi), Recife-PE. Revista de Geografia 26(3): 278-293.

Neves, E.L., K.R.B. Leite, F. França e E. Melo. 2006. Plantas aquáticas vasculares em uma lagoa de planície costeira no município de Candeias, Bahia, Brasil. Sitientibus Série Ciências Biologicas 6(1): 24-29.

Pivari, M.OD., V.B. Oliveira, F.M. Costa, R.M. Ferreira e A. Salino. 2011. Macrófitas aquáticas do sistema lacustre do Vale do Rio Doce, Minas Gerais, Brasil. Rodriguésia, 62(4): 759-770.

Pivari, M.O.D., V.J. Pott e A. Pott. 2008. Macrófitas aquáticas de ilhas flutuantes (Baceiros) nas sub-regiões do Abobral e Miranda, Pantanal, MS, Brasil. Acta Botanica Brasilica 22(2): 559-567.

Pott, V.J., e A. Pott. 2000. Plantas Aquáticas do Pantanal. Brasília: Embrapa. 414 p.

Sabino, J.H.F., E.S. Araújo, D.S. Fernandes, V.M. Cotarelli, J.A.Siqueira Filho e M.J.A. Campelo. 2012. Florística e fitossociologia de macrófitas aquáticas do açude Poções, Paraíba. In Anais da 3ª Semana acadêmica da biologia da UNIVASF. Juazeiro: UNIVASF.

Sobral-Leite, M., M.J.A. Campelo, J.A. Siqueira-Filho e S.I. Silva. 2010. Checklist das macrófitas vasculares de Pernambuco: riqueza de espécies, formas biológicas e considerações sobre distribuição; p. 253-280, in: U.P. Albuquerque, A.N. Moura e E.L. Araujo (ed.). Biodiversidade, potencial econômico e processos ecofisiológicos em ecossistemas nordestinos. Volume II. Recife: Nuppea.

Souza, V.C. e H. Lorenzi. 2008. Botânica Sistemática. 2ª Edição. Nova Odessa: Instituto Plantarum. 544 p.

Downloads

Publicado

2016-09-30

Como Citar

TORRES, C. R. M.; P. FERNANDO, E. M.; LUCENA, M. de F. A. CHECKLIST DE PLANTAS AQUÁTICAS EM TRECHOS DE CAATINGA DO SEMIÁRIDO PARAIBANO, NORDESTE DO BRASIL. Gaia Scientia, [S. l.], v. 10, n. 4, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/gaia/article/view/26692. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

Ciências Ambientais