MULHERES EM REVISTAS LITERÁRIAS MINEIRAS: DO MODERNISMO ÀS NEOVANGUARDAS

  • Ana Elisa Ribeiro Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens, Linha IV-Edição, Linguagem e Tecnologia, do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
  • Mário Vinícius Ribeiro Gonçalves Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens, Linha IV-Edição, Linguagem e Tecnologia, do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Resumo

AA partir de consulta realizada, predominantemente, em fontes secundárias, sob uma perspectiva de gênero, apresentaremos um levantamento preliminar da atuação de mulheres em revistas literárias de Minas Gerais, do modernismo dos anos 1920 até as primeiras manifestações neovanguardistas, no fim da década de 1950. Segundo os critérios de recorte estabelecidos para a construção deste objeto, foram considerados para o levantamento trabalhos de qualquer natureza – textos literários, críticos, teóricos, ensaísticos ou jornalísticos, obras visuais, entrevistas, depoimentos etc. –, desde que realizados por mulheres, atuando seja como integrantes do corpo fixo do expediente das revistas ou como colaboradoras ocasionais. Infelizmente, sem surpresa, o levantamento explicita a escassa participação de mulheres em todas as décadas contempladas do séc. XX, seja como escritoras ou como artistas plásticas, tanto em revistas de Belo Horizonte quanto nas do interior do estado; tanto em periódicos de mais longa duração quanto nos de curto fôlego.

Palavras-chaves: Revistas Literárias. Escrita Feminina. Mulheres na Literatura. Perspectiva de Gênero. Edição Literária.

Biografia do Autor

Ana Elisa Ribeiro, Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens, Linha IV-Edição, Linguagem e Tecnologia, do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Licenciada e bacharel em Letras/Português pela UFMG; mestre em Lingüística na linha Inter-relações entre Linguagem, Cognição e Cultura; doutora em Lingüística Aplicada, na linha Linguagem e Tecnologia. Professora do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET MG); Pesquisadora de temas como o letramento digital e práticas de leitura.

Mário Vinícius Ribeiro Gonçalves, Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens, Linha IV-Edição, Linguagem e Tecnologia, do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
Doutorando em Estudos de Linguagens pelo CEFET-MG, mestre em Design Gráfico Multimídia pela École Supérieure dArt des Pyrénées (ESAP-Pau, França, 2013) e pós-graduação (post-master) em Pesquisa Tipográfica pela École Supérieure d?Art de Nancy (ENSA) / Atelier National de Recherche Typographique (ANRT). Bacharel em Letras/Inglês pela Universidade Federal de Minas Gerais (FALE-UFMG).
Publicado
2020-01-11