A MULHER AUSENTE POR MEIO DA TERRA, DA ÁGUA E DA VOZ DE ADALGISA NERY

  • Éverton Barbosa Correia Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Resumo

Intenta-se aqui pontuar melhor o lugar de Adalgisa Nery na historiografia literária brasileira, cuja obra será abordada sob a perspectiva de uma possível expressão individual recortada em três poemas – assinalados pelos elementos terra, água e voz – coligidos no livro A mulher ausente (1940), o qual será abordado em sua edição princeps. Estas três composições serão cotejadas com a poesia de seu marido já falecido e publicada postumamente na Antologia de poetas brasileiros bissextos contemporâneos (1946). Entendida como uma voz peculiarmente individualizada, a poesia de Adalgisa Nery terá como ponto de apoio a recepção por Mário de Andrade, o primeiro e único crítico de sua obra em O empalhador de passsarinho (1946), que também será considerado como instrumental de leitura para atualizar sua compreensão autoral.

Palavras-chave: Historiografia literária. Poesia Brasileira moderna. Vida literária. Estilo. Adalgisa Nery.

Biografia do Autor

Éverton Barbosa Correia, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo (USP) e atualmente é professor Adjunto do Instituto de Letras da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Publicado
2020-01-11