CANÇÃO POPULAR E A REVISÃO DO CÂNONE LITERÁRIO

Resumo

Cantar um poema é encontrar a entonação embrionária das palavras; é reativar o uso primário da linguagem; e reafirmar que a palavra cantada é anterior à palavra escrita. A tarefa de transformar a estrutura autotélica da poesia escrita na heterotélica canção requer do cancionista conhecimentos interartes. De que modo cancionistas dos séculos XX/XXI estão lendo poemas de séculos anteriores e repensando o cânone literário? Este trabalho busca compreender a questão através da interpretação da parceria entre Gregório de Matos e Jards Macalé; da parceria entre Sousândrade e Caetano Veloso; da parceria entre Maria Firmina dos Reis e Socorro Lira; e da parceria entre Oswald de Andrade e Murilo Mendes e Juliana Perdigão.

Palavras-chave: Poesia. Vocoperformance. Cânone Literário. Canção Popular.

Biografia do Autor

Leonardo Davino de Oliveira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Leonardo Davino de Oliveira é doutor em Literatura Comparada; professor de Literatura Brasileira na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Desenvolve pesquisa sobre poesia e vocoperformance.
Publicado
2020-01-11