O anti-abstracionismo de Berkeley como um problema para a distinção observável/inobservável

  • Marcos Rodrigues da Silva UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
Palavras-chave: Berkeley, De Motu, anti-realismo, anti-abstracionismo

Resumo

Berkeley, em seu De Motu, argumenta a favor de uma filosofia anti-realista da ciência. Esta filosofia tem sido compreensivelmente interpretada como nominalista, pois para Berkeley os conceitos científicos que nomeiam entidades inobserváveis, tais como algumas entidades da mecânica newtoniana, devem ser considerados como destituídos de significado, ainda que sejam utilizados por uma teoria científica. Esta interpretação nominalista se baseia na existência de uma distinção entre entidades observáveis e entidades inobserváveis. Entretanto, se tomarmos um conhecido aspecto da filosofia de Berkeley, a saber, seu anti-abstracionismo, não se torna uma tarefa simples defender a distinção observável-inobservável. Neste artigo pretende-se apresentar algumas dificuldades a esta interpretação a partir do anti-abstracionismo do próprio Berkeley.

 

[doi:http://dx.doi.org/10.7443/problemata.v5i1.16725]

Biografia do Autor

Marcos Rodrigues da Silva, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo. Professor do Departamento de Filosofia da Universidade Estadual de Londrina. Área de especialidade: filosofia da ciência.

Referências

ATHERTON, Margareth. "Berkeley's Anti-Abstractionism" in Essays on the Philosophy of George Berkeley (ed. Sosa, E.). Dordrecht: D. Reidel. (1987)

BERKELEY, George. Siris in The Works of George Berkeley Bishop of Cloyne [ed. Luce, A, Jessop, T.]. Nendeln: Kraus. (1951)

BERKELEY, George Tratado sobre os Princípios do Conhecimento Humano in Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural. (1974)

BERKELEY, George De Motu in Scientiae Studia, v. 4, n. 1. (2006)

BUCHDAHL, Gerd. Metaphysics and the Philosophy of Science. Lanham: University Press of America. (1988)

DOWNING, Lisa. “Siris and the Scope of Berkeley’s Instrumentalism” in The British Journal for the History of Philosophy vol. 3, n. 2. (1995)

DOWNING, Lisa. “Berkeley’s Philosophy of Science” in The Cambridge Companion to Berkeley. Cambridge: Cambridge University Press. (2005)

MANZO, Silvia. “Éter, espírito animal e causalidade no Siris de George Berkeley: uma visão imaterialista da analogia entre macrocosmo e microcosmo” in Scientiae Studia 2 (2). (2004)

NEWTON-SMITH, William. “Berkeley’s Philosophy of Science“ in Essays on Berkeley (ed. Foster, J. & Robinson, H.). Oxford: Clarendon Press.

Philosophy 14. (1985)

POINCARÉ, Henry. A Ciência e a Hipótese. Brasília: UNB. (1984)

POPPER, Karl. Conjecturas e Refutações. Brasília: UNB. (1994)

Publicado
2014-08-22
Seção
Artigos