O homem do subsolo: uma leitura nietzscheana

Julie Christie D. Leal, Mauro Lopes Leal, Roberto de Almeida Pereira Barros

Resumo


Este artigo estabelece uma aproximação entre Friedrich Nietzsche e Fiódor Dostoiévski, a partir da perspectiva da psicologia, presente, tanto no pensamento do filósofo alemão, quanto na literatura do escritor russo, tendo como base, especificamente, a obra do autor russo Notas do Subsolo e sua caracterização do homem do subterrâneo, a qual iremos associar com os conceitos nietzschianos de ressentimento e moral do senhor e do escravo. Tem-se a delimitação de uma espécie de “psicologia das profundezas” no pensamento do filósofo alemão, que ele afirma ter herdado de Dostoiévski. O referido escritor, por sua vez, foi um profundo perscrutador de questões notadamente filosóficas, pertinentes aos debates contemporâneos, tais como: temas morais, religiosos e apreciações em torno do niilismo. Empreender-se-á, por conseguinte, uma análise do personagem central do romance Notas do Subsolo, pela perspectiva filosófica nietzschiana, identificando-o com a figura do homem do subsolo descrito pelo filósofo alemão, priorizando aspectos como o ressentimento e o esquecimento.

Palavras-chave


Filosofia; Literatura; Psicologia; Homem do subsolo; Ressentimento

Texto completo:

HTML | PDF

Referências


ARISTÓTELES. Poética. Trad., Pref., Introd., Com., Apend. de Eudoro de Sousa. Porto

Alegre: Globo, 1966.

BARRENECHEA, M. A. Nietzsche e o corpo. Rio de Janeiro: 7letras, 2009.

CARVALHAL, T.F. Literatura comparada. São Paulo: Ática, 1998.

______. Literatura comparada no mundo: questões e métodos. Porto Alegre: L&PM Ed., 1997.

COUTINHO, E. F. Literatura comparada, literaturas nacionais e o questionamento do cânone. In: Revista Brasileira de Literatura Comparada, v. 3, Rio de Janeiro: 1996.

______. Literatura comparada: reflexões sobre uma disciplina acadêmica. In: Revista Brasileira de Literatura Comparada, n. 8, Rio de Janeiro: 2006.

DOSTOIÉVSKI, Fiódor. Notas do subsolo. Tradução: Maria Aparecida Botelho Pereira de Soares. Rio de Janeiro: L&PM, 2008.

FRANK, Joseph, Sementes da Revolta. Tradução Vera Pereira. São Paulo: EDUSP, 2008.

GIACÓIA, Oswaldo. Nietzsche como Psicólogo. São Leopoldo, RS: Editora UNISINOS, 2001.

______. O Anticristo e o Romance Russo. In: Primeira Versão, São Paulo: IFCH/UNICAMP, 1994.

NIETZSCHE, F. A Gaia Ciência. Tradução, notas e posfácio: Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia de Bolso, 2012.

______. Crepúsculo dos Ídolos. Tradução, notas e posfácio: Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia de Bolso, 2006.

______. Genealogia da Moral: uma polêmica. Tradução, notas e posfácio: Paulo César de Souza. – São Paulo, Companhia de bolso, 2008.

STAINER, George, Tolstói ou Dostoiévski. Tradução: Isa Kolpeman. São Paulo: Perspectiva, 2006.




DOI: https://doi.org/10.18012/arf.2016.24913



e-ISSN 2318-9428
p-ISSN 2358-8470

Facebook Follow us on Twitter ResearchGate

© 2014 Aufklärung, doi:10.18012/ARF, e-ISSN 2318-9428, p-ISSN 2358-8470 | revistaaufklarung@hotmail.com | João Pessoa-PB-Brasil | CC BY Attribution 4.0 International


Principais Indexadores / Bases de Indexação

Sistema de Información Científica Redalyc Filiada ao CrossRefThe Philosopher's Index Portal de Periódicos da CAPES  DOAJLATINDEXERIHPLUS ::  Norwegian Social Science Data Services (NSD)Filiada ao CrossRefABEC - Revista filiada à ABECInstituto Brasileiro de Informação em Ciência e TecnologiaiThenticate: Prevent Plagiarism in Published Works Publisher copyright policies & self-archiving WorldCat Social Science Open Access Repository Elektronische Zeitschriftenbibliothek   PortalUFPB

indexing and abstracting